HomeDiagramsDatabaseMapsForum About
     

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Infraestrutura & Transporte


Reply

 
Thread Tools Display Modes
     
     
  #5321  
Old Posted Jul 28, 2021, 11:25 PM
skyscraperbsb skyscraperbsb is offline
Registered User
 
Join Date: Mar 2013
Posts: 76
Demolição do viaduto da Samdu
https://www.youtube.com/watch?v=kW3ZcK3ZQF4
Reply With Quote
     
     
  #5322  
Old Posted Jul 30, 2021, 12:34 AM
fabiano's Avatar
fabiano fabiano is offline
Registered User
 
Join Date: May 2013
Location: Brasília
Posts: 2,916
Novo terminal de ônibus para quem mora em Santa Maria

Estrutura, que teve recursos de quase R$ 5 milhões e gerou dezenas de empregos, beneficiará cerca de 120 mil pessoas

AGÊNCIA BRASÍLIA* | EDIÇÃO: CHICO NETO

A manhã desta sexta-feira (30) será de alegria para as pessoas que utilizam transporte público em Santa Maria. Durante cerimônia agendada para as 10h, na Quadra 401 da cidade, será entregue o novo terminal de ônibus para a população.

“É um presente para os moradores de Santa Maria”, comemora o secretário de Transporte e Mobilidade, Valter Casimiro. “A solicitação de uma estrutura adequada é antiga. Conseguimos agilizar a obra e estamos entregando com dois meses antes do prazo previsto.”

De acordo com Casimiro, o terminal de Santa Maria vai melhorar as condições de mobilidade e acessibilidade da população. “O novo terminal vai oferecer mais conforto, segurança e comodidade tanto para os usuários quanto para os colaboradores do transporte público.”

A obra, prevista no Plano Diretor de Transporte Urbano (PDTU), começou em março de 2020. Com terreno de 16.015,43 m², a estrutura fica na Quadra 401 de Santa Maria e foi erguida onde funcionava um ponto provisório de controle das linhas que atendiam a região.

O novo terminal possui dez boxes para embarque e desembarque de passageiros e 53 vagas para os coletivos. O estacionamento público conta com 60 vagas para veículos, 25 vagas para motos e um bicicletário. A estrutura tem ainda dois banheiros públicos com acessibilidade e lanchonete.

A obra, custeada com recursos de emendas parlamentares e orçamento do Governo do Distrito Federal (GDF), teve investimento de R$ 4,8 milhões e gerou, aproximadamente, 50 empregos diretos e 25 indiretos.

Melhorias para a cidade

O terminal vai beneficiar cerca de 120 mil moradores de Santa Maria e será ponto de controle (partidas e chegadas) de 14 linhas de ônibus de ligação e circulares que alimentam o BRT de Santa Maria e atendem o deslocamento interno da cidade.

Pelo local passam 89 veículos que realizam 435 viagens em dias úteis, 318 aos sábados e 193 aos domingos.

Por ser construída em um ponto próximo à DF-290, junto à divisa com o Entorno, a nova estrutura também será utilizada pela população dos municípios adjacentes que acessam o transporte público coletivo do DF. Com o novo terminal, será possível fazer a integração operacional com as linhas do semiurbano do Entorno.

*Com informações da Secretaria de Transporte e Mobilidade

Fonte: Agência Brasília
Reply With Quote
     
     
  #5323  
Old Posted Jul 30, 2021, 4:19 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 25,222
E até agora necas de obras na confluência entre EPTG/EPIG/ESPM... não falaram julho... o mês acabou..
Reply With Quote
     
     
  #5324  
Old Posted Aug 3, 2021, 12:19 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 25,222
Moradores do Sudoeste fazem campanha contra construção de viaduto na Epig

Obra na Estrada Parque Indústrias Gráficas (Epig), entre o Sudoeste e o Parque da Cidade, gera discordância de moradores que temem perda de qualidade de vida e diminuição da área verde


Moradores do Sudoeste da Quadra 105 e de outras da região estão mobilizados contra à obra do viaduto na Estrada Parque Indústrias Gráficas (Epig), entre o setor e o Parque da Cidade. Com cartazes e faixas, eles listam obstáculo para a construção.

Segundo a representante do grupo - criado em 18 julho -, a servidora pública Giselle Foschetti, 51 anos, a obra criará um anel rodoviário no bairro residencial, causando aumento do tráfego, poluição sonora e diminuição da área verde e a mobilidade de pedestres. Atualmente, 160 integrantes compartilham do posicionamento

O texto assinado pelos moradores diz que a obra instalará alambrados ao lado da pista de 1,5m de altura a partir da Quadra 105 até a Epig e vai invadir, com o asfalto, a área verde da quadra residencial. “Basta passar atrás do bloco da (Quadra) 104 para ver estacas na área verde. Além de perdermos a área verde, uma pista passará bem próxima aos prédios. Isso significa, na prática, uma barreira à livre circulação de pedestres, cadeirantes e ciclistas dentro do próprio bairro e a imposição do uso de carro para acessar o Parque da Cidade a quem mora nas imediações dele”, diz o texto dos moradores.

“Significa, também, a derrubada de aproximadamente 600 árvores apenas no Sudoeste, todas já numeradas para a extração, entre as quais estão espécimes nativas do Cerrado e as jaqueiras que dão nome à avenida”, pontuam. A intensificação da poluição sonora local a "níveis insuportáveis" e o aumento exponencial da poluição atmosférica, em decorrência do tráfego de cerca de 25 mil carros por dia nas vias alargadas, são outros argumentos. A articulação rendeu um abaixo-assinado que já conta com 358 assinaturas.


O que diz o GDF?

Em nota, a assessoria de imprensa da Secretaria de Obras e Infraestrutura do Distrito Federal (GDF) informa que o viaduto da Epig faz parte do corredor eixo oeste, desenvolvido para atender à lei nº 4.566 de 2011, com base no Plano Diretor de Transporte Urbano do Distrito Federal (PDTU). “O porte da obra de tamanha complexidade exigiu a participação de diversos atores: administração regional, Caesb, CEB, Novacap, DER, Detran, Ibram, Semob, Seduh, entre outros, além de passar pela aprovação do Iphan”, diz um trecho.

De acordo com a pasta, para se chegar ao dimensionamento das vias, conforme detalhado nos projetos, foi realizado amplo estudo de tráfego. “No momento, as empresas contratadas estão trabalhando no levantamento florístico e de eventuais interferências de redes das concessionárias acaso existentes. Ainda não há a definição do quantitativo de indivíduos arbóreos que precisarão ser suprimidos”, assegura a Secretaria de Obras e Infraestrutura.

A nota ainda afirma que, durante todo o processo de elaboração dos projetos até o ponto de contratação da obra, a Secretaria esteve aberta à sugestões, inclusive da comunidade. “Prova disso é que, na última terça-feira (27/7), a Secretaria de Obras recebeu cinco moradores da quadra 105 do Sudoeste, acompanhados da administradora regional do sudoeste e octogonal, Tereza Lamb, e do deputado distrital Reginaldo Sardinha. Durante o encontro, a pasta apresentou o projeto aos participantes e ouviu as sugestões apresentadas pela comunidade.”


De acordo com a representante dos moradores da região, Giselle, o contato não ocorreu. “Não houve transparência, a obra foi autorizada sem a consulta aos maiores impactados. A supressão de árvores vai trazer poluição sonora e vai acabar com a mobilidade do bairro”, critica.

Ela adianta que o grupo pretende entrar com pedido por meio da Lei de Acesso à Informação (LAI) para solicitar documentos do Iphan e Novacap com objetivo de verificar se os pedidos foram elaborados de forma adequada. Perguntada se será feito um plantio de árvores, a Secretaria de Obras informa que, assim como ocorre com todas as obras que demandam a retirada de indivíduos arbóreos, o Ibram determina que seja feita a compensação ambiental. “Para cada uma planta nativa do cerrado retirada, cinco novas são plantadas”, conclui a pasta.


Em 22 de julho, o grupo de moradores protocolou uma reclamação na 4ª Promotoria de Justiça de Defesa da Ordem Urbanística (Prourb) do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT). E, na última quinta-feira (29/7), cerca de 30 moradores da Quadra fizeram uma manifestação presencial na Avenida das Jaqueiras, onde ocorrem as obras.

Organizadora da campanha, Giselle diz que os moradores presenciaram a numeração das árvores, que chegava a cerca de 500 unidades em frente à quadra. Os técnicos da Novacap não queriam que a gente fotografasse. Isso significa acabar com 2/3 da área verde que a 105 tem. Vai ser a cicatriz num bairro residencial. Vamos ter uma via maior do que o Eixão atravessando o Sudoeste”, lamenta.

“A gente não é contra o viaduto, mas no momento em que transforma uma rua tranquila de duas pistas em uma de quatro pistas com trânsito intenso suprimindo a área verde, nos mobilizamos para impedir. Temos uma fauna riquíssima de animais silvestres, como tucanos e araras”, conclui.

Fonte: https://www.correiobraziliense.com.b...o-na-epig.html
Reply With Quote
     
     
  #5325  
Old Posted Aug 3, 2021, 12:20 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 25,222
AhAhAh apareceram os ecoxiitas... Com a desculpa que vão perder área verde, que a pista terá 4 faixas aquele mimimi de sempre.

Parece que audiências públicas não servem para nada na pseudo democracia comunista implantada desde 2003.
Reply With Quote
     
     
  #5326  
Old Posted Aug 3, 2021, 11:22 AM
fabiano's Avatar
fabiano fabiano is offline
Registered User
 
Join Date: May 2013
Location: Brasília
Posts: 2,916
Realmente dá uma pena de ter que derrubar tantas árvores, mas, acaba sendo um mal necessário.
Reply With Quote
     
     
  #5327  
Old Posted Aug 3, 2021, 11:24 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 25,222
Quote:
Originally Posted by fabiano View Post
Realmente dá uma pena de ter que derrubar tantas árvores, mas, acaba sendo um mal necessário.
O povo não entende que tem compensações ambientais para isso. O incrível é sempre assim, as audiências públicas não são novas, já foram feitas várias. E quando começam as obras, vem com esse papo furado que não sabiam de nada.
Reply With Quote
     
     
  #5328  
Old Posted Aug 5, 2021, 2:17 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 25,222
Pronto encerrado o problema, não terá derrubada das árvores mais.... só isso.
Reply With Quote
     
     
  #5329  
Old Posted Aug 7, 2021, 7:38 PM
doskoi doskoi is offline
Registered User
 
Join Date: Apr 2014
Posts: 3
Quote:
Originally Posted by fabiano View Post
Realmente dá uma pena de ter que derrubar tantas árvores, mas, acaba sendo um mal necessário.
Cara, não acho mal necessário não. Essa auto-estrada não vai aliviar em nada o trânsito: ou ela própria vai engarrafar, ou vai apenas repassar o trânsito que trava naquele ponto para o próximo ponto, e os engarrafamentos continuarão. Conceito de demanda induzida: quanto mais espaço é dado aos carros, mais carros você terá porque mais e mais pessoas se convencem que o carro é a única alternativa. Veja como a EPTG não resolveu os problemas de trânsito entre Algas Claras e a zona central: ela apenas aumentou o número de carros que cabe na rua, todos tentando chegar nos mesmos lugares de sempre. A auto-estrada derrota o propósito dela própria no fim das contas, mas essa lição aparentemente nunca é aprendida nas cidades brasileiras.

O certo - utopia que nunca vai acontecer - seria investimentos pesadíssimos em transporte público, mas já afundamos tanto o pé na aposta do carro como único modal possível e desejável que isso nunca vai acontecer.
Reply With Quote
     
     
  #5330  
Old Posted Aug 7, 2021, 7:40 PM
doskoi doskoi is offline
Registered User
 
Join Date: Apr 2014
Posts: 3
Quote:
Originally Posted by pesquisadorbrazil View Post
O povo não entende que tem compensações ambientais para isso. O incrível é sempre assim, as audiências públicas não são novas, já foram feitas várias. E quando começam as obras, vem com esse papo furado que não sabiam de nada.
Nessa hora eu sinto muito é pelo Parque da Cidade mesmo. É simplesmente incrível como ele não se comunica com a cidade em NENHUM lado, e o acesso a ele é péssimo... a não ser que você venha de carro, como manda a lei do urbanismo brasileiro. Dum lado, um cemitério gigantesco. Do outro, as doze pistas e o deserto urbano do Eixo Monumental. Numa lateral, as costas das 900 da asa sul, literalmente as costas. Do outro, o deserto urbano da EPIG, somente após o qual começam as quadras do sudoeste, com uma meia dúzia de portinhas na cerca. E agora uma auto-estrada para isolá-lo ainda mais. Realmente triste.
Reply With Quote
     
     
  #5331  
Old Posted Aug 7, 2021, 9:15 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 25,222
Quote:
Originally Posted by doskoi View Post
Nessa hora eu sinto muito é pelo Parque da Cidade mesmo. É simplesmente incrível como ele não se comunica com a cidade em NENHUM lado, e o acesso a ele é péssimo... a não ser que você venha de carro, como manda a lei do urbanismo brasileiro. Dum lado, um cemitério gigantesco. Do outro, as doze pistas e o deserto urbano do Eixo Monumental. Numa lateral, as costas das 900 da asa sul, literalmente as costas. Do outro, o deserto urbano da EPIG, somente após o qual começam as quadras do sudoeste, com uma meia dúzia de portinhas na cerca. E agora uma auto-estrada para isolá-lo ainda mais. Realmente triste.
Discordo, pois o parque fora feito justamente para evitar a especulação imobiliária.
Reply With Quote
     
     
  #5332  
Old Posted Aug 9, 2021, 9:12 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 25,222
Parece que a reforma, construção de vias marginais do viaduto do metrô do Pistão Sul até a EPNB vai sair do papel...

EXTRATO DO SEXTO TERMO ADITIVO AO CONTRATO Nº 10/2020
Processo: 0113-00018283/2019-04; ESPÉCIE: 6º Termo Aditivo ao Contrato nº 10/2020; CONTRATANTE: DEPARTAMENTO DE ESTRADAS DE RODAGEM DO DISTRITO FEDERAL, CNPJ 00.070.532/0001-03; CONTRATADA: STRATA ENGENHARIA EIRELI., CNPJ: 38.743.357/0001-32; OBJETO: Acréscimo ao Contrato nº 10/2020 (SEI 36409072), no valor de R$ 67.490,87 (sessenta e sete mil, quatrocentos e noventa reais e oitenta e sete centavos), correspondente à 25% do valor inicial, visando os Estudos, Projetos Básicos e Executivos, a fim de possibilitar a Implantação das Vias Marginais na DF-001 (Pistão Sul), em ambos os sentidos, no trecho compreendido entre o Viaduto do Metrô até o entroncamento com a DF-075 (EPNB), com extensão aproximada de 3,0 quilômetros; EMBASAMENTO LEGAL: Nos termos dos §1º e 2º, art. 65 da Lei nº 8.666/93; GARANTIA: A Contratada deverá apresentar garantia complementar no valor de R$ 3.374,54 (três mil trezentos e setenta e quatro reais e cinquenta e quatro centavos), correspondente à 5% do presente Termo Aditivo; DATA DE ASSINATURA: 02/08/2021; Pela CONTRATANTE-DER/DF: Diretor Geral (Substituto), Engº FÁBIO CARDOSO DA SILVA; Pela CONTRATADA: PAULO ROMEU ASSUNÇÃO GONTIJO

Fonte> https://dodf.df.gov.br/index/visuali...%20INTEGRA.pdf
Reply With Quote
     
     
  #5333  
Old Posted Aug 9, 2021, 11:23 PM
fabiano's Avatar
fabiano fabiano is offline
Registered User
 
Join Date: May 2013
Location: Brasília
Posts: 2,916
Vamos ver como ficará. Tem um trecho do Pistão Sul que os empreendimentos são quase dentro da pista, como o Hospital Anna Nery, Caesb e os Bombeiros.
Reply With Quote
     
     
  #5334  
Old Posted Aug 10, 2021, 12:41 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 25,222
Quote:
Originally Posted by fabiano View Post
Vamos ver como ficará. Tem um trecho do Pistão Sul que os empreendimentos são quase dentro da pista, como o Hospital Anna Nery, Caesb e os Bombeiros.
Acho que o pior é o Hospital Anna Nery, nos demais não vejo muitos problemas, se faltar espaço do lado para marginal, eles irão fazer que nem na EPTG, que na região do SIA, só tem marginal de um lado da via, e do outro, pela falta de espaço, uniu as pistas.
Reply With Quote
     
     
  #5335  
Old Posted Aug 10, 2021, 12:53 AM
fabiano's Avatar
fabiano fabiano is offline
Registered User
 
Join Date: May 2013
Location: Brasília
Posts: 2,916
Quote:
Originally Posted by pesquisadorbrazil View Post
Acho que o pior é o Hospital Anna Nery, nos demais não vejo muitos problemas, se faltar espaço do lado para marginal, eles irão fazer que nem na EPTG, que na região do SIA, só tem marginal de um lado da via, e do outro, pela falta de espaço, uniu as pistas.
Pode ser que diminuam o canteiro central nesse trecho, para caber a via marginal.
Reply With Quote
     
     
  #5336  
Old Posted Aug 11, 2021, 11:54 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 25,222
Quote:
Originally Posted by fabiano View Post
Pode ser que diminuam o canteiro central nesse trecho, para caber a via marginal.
Pelo visto em pequeno trecho a solução será igual da EPTG.
Reply With Quote
     
     
  #5337  
Old Posted Aug 12, 2021, 2:24 PM
DavidRPM's Avatar
DavidRPM DavidRPM is offline
Registered User
 
Join Date: Dec 2011
Posts: 178
Quote:
Originally Posted by doskoi View Post
Nessa hora eu sinto muito é pelo Parque da Cidade mesmo. É simplesmente incrível como ele não se comunica com a cidade em NENHUM lado, e o acesso a ele é péssimo... a não ser que você venha de carro, como manda a lei do urbanismo brasileiro. Dum lado, um cemitério gigantesco. Do outro, as doze pistas e o deserto urbano do Eixo Monumental. Numa lateral, as costas das 900 da asa sul, literalmente as costas. Do outro, o deserto urbano da EPIG, somente após o qual começam as quadras do sudoeste, com uma meia dúzia de portinhas na cerca. E agora uma auto-estrada para isolá-lo ainda mais. Realmente triste.
Concordo. Esse viaduto da EPIG poderia ser muito "menor" e mais integrado ao meio urbano, mas será mais um viaduto só pensando nos carros, o pedestre que lute...
Reply With Quote
     
     
  #5338  
Old Posted Aug 12, 2021, 4:12 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 25,222
Quote:
Originally Posted by DavidRPM View Post
Concordo. Esse viaduto da EPIG poderia ser muito "menor" e mais integrado ao meio urbano, mas será mais um viaduto só pensando nos carros, o pedestre que lute...
Depende muito da visão. Pois se fosse assim, a UNB jamais deveria ter sido projetada aonde é. Agora uma coisa é gritante.

Pra que serve uma audiência pública? Pelo visto de enfeite, pois se tem ela o povo reclama e quando não tem reclamam do mesmo jeito.

Deveria mudar o rito das audiências, e o resultado ter um grande aviso, que nem no registro de imóveis...

Dar um prazo de tantos dias para vetar ou aprovar. Agora o mais interessante que eles querem instigar o IPHAN..... interessante, pois quaisquer modificação que ocorra na área tombada tem que passar obrigatoriamente pelo IPHAN....

Antes era um orgão meramente consultivo, ele podia opinar, mas não alterar a decisão.

Agora é um dilema, pois se o IPHAN aprovou vendo os projetos, o que irão alegar, corrupção?
Reply With Quote
     
     
  #5339  
Old Posted Aug 14, 2021, 7:22 PM
>lipe< >lipe< is offline
Registered User
 
Join Date: Mar 2012
Posts: 2
Quote:
Originally Posted by doskoi View Post
Nessa hora eu sinto muito é pelo Parque da Cidade mesmo. É simplesmente incrível como ele não se comunica com a cidade em NENHUM lado, e o acesso a ele é péssimo... a não ser que você venha de carro, como manda a lei do urbanismo brasileiro. Dum lado, um cemitério gigantesco. Do outro, as doze pistas e o deserto urbano do Eixo Monumental. Numa lateral, as costas das 900 da asa sul, literalmente as costas. Do outro, o deserto urbano da EPIG, somente após o qual começam as quadras do sudoeste, com uma meia dúzia de portinhas na cerca. E agora uma auto-estrada para isolá-lo ainda mais. Realmente triste.
Concordo 100%! No DF, as vias são construídas pensando-se somente no motorista. O pedestre é visto como um obstáculo para os carros e não o contrário.
Nesse sentido, rodovias são criadas pelo DF inteiro, isolando áreas vizinhas que deveriam se comunicar entre si. Anos mais tarde, alguém lembra que existem pedestres e ciclistas. Aí a solução de sempre é fazê-los dar uma volta enorme para atravessar por uma passarela isolada ou por um túnel perigoso. Nessa brincadeira, 99% das pessoas que possuem automóvel desistem de ir a pé ou de bicicleta e vão de carro mesmo.
Se é para construir rodovias em áreas urbanas, que ao menos coloquem a rodovia em desnível, passando em trincheira nos trechos de cruzamento. As passagens de pedestres e ciclistas é que deveriam ser em nível, com semáforos e faixas (seguindo o modelo de interseção DDI, por exemplo) ou com passarelas lineares.
Infelizmente, não me surpreende ver mais um viaduto em área urbana no DF seguindo esse modelo ultrapassado de trevo. Existem modelos de viaduto muito mais interessantes para o pedestre e o ciclista, que integram muito mais os dois lados da pista.
Reply With Quote
     
     
  #5340  
Old Posted Aug 16, 2021, 1:17 PM
DavidRPM's Avatar
DavidRPM DavidRPM is offline
Registered User
 
Join Date: Dec 2011
Posts: 178
Quote:
Originally Posted by >lipe< View Post
Concordo 100%! No DF, as vias são construídas pensando-se somente no motorista. O pedestre é visto como um obstáculo para os carros e não o contrário.
Nesse sentido, rodovias são criadas pelo DF inteiro, isolando áreas vizinhas que deveriam se comunicar entre si. Anos mais tarde, alguém lembra que existem pedestres e ciclistas. Aí a solução de sempre é fazê-los dar uma volta enorme para atravessar por uma passarela isolada ou por um túnel perigoso. Nessa brincadeira, 99% das pessoas que possuem automóvel desistem de ir a pé ou de bicicleta e vão de carro mesmo.
Se é para construir rodovias em áreas urbanas, que ao menos coloquem a rodovia em desnível, passando em trincheira nos trechos de cruzamento. As passagens de pedestres e ciclistas é que deveriam ser em nível, com semáforos e faixas (seguindo o modelo de interseção DDI, por exemplo) ou com passarelas lineares.
Infelizmente, não me surpreende ver mais um viaduto em área urbana no DF seguindo esse modelo ultrapassado de trevo. Existem modelos de viaduto muito mais interessantes para o pedestre e o ciclista, que integram muito mais os dois lados da pista.
Concordo, ultimamente o único bom exemplo que estamos tendo é o viaduto do Recanto onde a passagem de pedestres e ciclistas será em nível enquanto a DF001 passara em trincheira, o que poderiam ter feito parecido no viaduto do Sudoeste.
Reply With Quote
     
     
This discussion thread continues

Use the page links to the lower-right to go to the next page for additional posts
 
 
Reply

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Infraestrutura & Transporte
Forum Jump


Thread Tools
Display Modes

Forum Jump


All times are GMT. The time now is 7:51 AM.

     

Powered by vBulletin® Version 3.8.7
Copyright ©2000 - 2022, vBulletin Solutions, Inc.