HomeDiagramsDatabaseMapsForum About
     

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Regiões Metropolitanas Mundiais


Reply

 
Thread Tools Display Modes
     
     
  #7001  
Old Posted May 25, 2019, 2:22 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 23,868
Não teremos Hospital Regional do Recanto das Emas, mas em compensação teremos o Hospital Regional Centro-Sul....



Novo hospital da Região de Saúde Centro-Sul, no Guará, terá financiamento do BID

Representantes do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e da Secretaria de Fazenda, Planejamento, Orçamento e Gestão do Governo do Distrito Federal participaram, na manhã desta sexta-feira (17), de uma visita técnica para conhecer as reais limitações do Hospital Regional do Guará (HRGu) e a necessidade de se erguer uma nova estrutura para atender à população da Região de Saúde Centro-Sul. Pelo menos 400 mil pessoas serão beneficiadas com o novo hospital, a ser erguido em um terreno na QR 23 do Guará II

A nova unidade de saúde terá 28,5 mil m² de área construída e será instalada em um espaço de 70 mil m², ao custo de mais de R$ 145 milhões, a serem financiados pelo BID. A Região de Saúde Centro-Sul inclui Guará, Candangolândia, Núcleo Bandeirante, Estrutural, Setor de Indústria e Abastecimento (SIA), Setor Complementar de Indústria e Abastecimento (SCIA), Riacho Fundo I e II e Park Way.

Representando o secretário de Saúde, Osnei Okumoto, a superintendente da Centro-Sul, Moema Campos, explicou que o hospital, da forma como está, não atende às necessidades da população dos nove setores, pois só consegue oferecer, e de forma restrita, acolhimentos na clínica médica e na pediatria. “Não realizamos exames mais complexos nem cirurgias”, assegurou.

Estrutura

Os visitantes percorreram os três andares do HRGu e se certificaram das limitações impostas pelo espaço. “Realmente, constatamos que a construção do novo hospital é bastante justificada”, concordou o representante do BID, Ian William Mac Arthur.

A estrutura atual só dispõe de 54 leitos. O novo prédio terá capacidade para 285 leitos de enfermaria e outros 90 para o pronto-socorro, com perfil assistencial voltado para a clínica médica e outras cinco especialidades da medicina.

“Ainda estamos definindo a carteira de serviços”, explicou Moema, lembrando a necessidade de pessoal para a unidade. “Hoje, há um grande vazio assistencial na região”, destacou.

Uma emenda parlamentar já garantiu R$ 1,5 milhão para a elaboração do projeto arquitetônico.

“Estamos preparando o processo para captar os recursos e fazer o investimento nesta obra”, explicou o subsecretário de Captação de Recursos da Secretaria de Fazenda, Genésio Vicente, ao fim da visita. “Por isso, convidamos o representante do BID para verificar o grau de necessidade e conhecer a realidade da região de saúde”, completou.

Fonte: https://www.radardf.com.br/novo-hosp...amento-do-bid/
Reply With Quote
     
     
  #7002  
Old Posted May 25, 2019, 2:23 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 23,868
Agora espero que o Hospital Regional do Guará não seja desativado. Tem que continuar a existir.
Reply With Quote
     
     
  #7003  
Old Posted May 27, 2019, 12:40 PM
fabiano's Avatar
fabiano fabiano is offline
Registered User
 
Join Date: May 2013
Location: Brasília
Posts: 2,657
Poderiam utilizar a estrutura do atual HRGu para a implementação de um hospital especializado, como um 2º HMIB ou 2º Hospital da Criança.

De fato, o Hospital do Guará mais parece um Centro de Saúde e espero que um dia o Hospital do Recanto das Emas saia do papel, ainda mais com a construção das Qds. 117 e 118, Parque das Bênçãos, Centro Urbano e Subcentro Urbano 400/600.
Reply With Quote
     
     
  #7004  
Old Posted May 29, 2019, 4:46 PM
fabiano's Avatar
fabiano fabiano is offline
Registered User
 
Join Date: May 2013
Location: Brasília
Posts: 2,657
O terreno para a construção do Hospital Regional Centro-Sul, será esse. Mesmo terreno do Centro de Saúde 2 do Guará.

E pelas dimensões, será do mesmo porte do HRSM (último a ser inaugurado pela SESDF).

Reply With Quote
     
     
  #7005  
Old Posted May 30, 2019, 5:36 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 23,868
Agora vamos ver se conseguem o financiamento bancário. E lógico, eles irão querer garantias bancárias. Irá sobrar para terrenos da Terracap em algum local.
Reply With Quote
     
     
  #7006  
Old Posted Jun 1, 2019, 7:35 AM
kaomidev's Avatar
kaomidev kaomidev is offline
José Rodrigo
 
Join Date: Mar 2019
Location: Brasilia
Posts: 85
Novas linhas no Recanto das Emas

Fonte.

===============
A segunda vai ser bem útil quando fizerem os novos setores.
__________________
===== If you can dream it, you can do it =====
Reply With Quote
     
     
  #7007  
Old Posted Jun 3, 2019, 12:22 PM
fabiano's Avatar
fabiano fabiano is offline
Registered User
 
Join Date: May 2013
Location: Brasília
Posts: 2,657
A 2ª linha será uma opção a mais para o pessoal que deseja não só ir para o Plano Piloto, mas, para Taguatinga, Águas Claras e Guará.

Muito bom, espero que para criar essa linha, não tenham tirado ônibus de outras linhas, como a Pioneira adora fazer nas linhas de Santa Maria e Gama.
Reply With Quote
     
     
  #7008  
Old Posted Jun 3, 2019, 10:11 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 13,508
GDF simplifica análise para liberação de shopping e grandes obras


Projetos estão parados há mais de 4 anos aguardando pelo Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV). Especialistas aprovam mudança, mas fazem ressalvas

Divulgação


Para combater o desemprego e aumentar a arrecadação de impostos, o governo quer destravar a construção de 30 grandes obras no Distrito Federal. Os empreendimentos estão parados porque não conseguem a liberação do Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV). Por isso, o Palácio do Buriti decidiu simplificar o processo de análise dos projetos.

Até então, os órgãos responsáveis pelo EIV poderiam apresentar diferentes avaliações sobre um mesmo projeto a cada reunião, até o final do processo. Agora, vão ter de apresentar apenas um parecer técnico conclusivo, mesmo que a verificação sobre o empreendimento ainda não tenha sido concluído na Comissão Permanente de Análise dos Estudos Prévios de Impacto de Vizinhança.

A simplificação está registrada no Decreto nº 39.865, de 31 de maio de 2019, publicada no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) desta segunda-feira (03/06/2019). Segundo o secretário de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Mateus Oliveira, a regra anterior gerava um processo de discussão “infindável”, pois os órgãos responsáveis costumavam mudar de posição a cada reunião.

Shopping

“São seis anos sem nenhum EIV aprovado até agora no DF”, assinalou Oliveira. “Os únicos aprovados na história do Distrito Federal são antigos, anteriores a 2013, que são os estudos do Guará, SGSV (Park Sul) e do Gama. Depois deles, não há nenhum. Isso vem, simplesmente, travando a aprovação de empreendimentos de grande porte”, alertou.

De acordo com Oliveira, entre os 30 projetos parados pela falta do documento, existe o caso de uma construtora que espera há quatro anos o estudo para erguer um novo shopping. Além do decreto, o governo pretende enviar à Câmara Legislativa um projeto de lei para simplificar ainda mais o estudo. O Palácio do Buriti planeja encaminhar o texto no segundo semestre de 2019.

Segundo o professor de arquitetura e urbanismo da Universidade de Brasília (UnB) Frederico Flósculo, a simplificação proporciona um rito jurídico na elaboração do EIV. Para o especialista, o fato dos órgãos do GDF serem obrigados a firmar uma posição técnica é valioso para a ordem urbana, justamente porque vai exigir mais responsabilidade e competência técnica dos envolvidos.

“O esquema anterior tinha esse defeito. Permitia que o órgão fosse, voltasse e negociasse. Realmente, o governo não está errado. Este modelo estabelece um rito jurídico e não político. E parecer não pode ser podre. O que vai acontecer se o Ministério Público pegar um relatório mal feito? Aquele estudo vai para o lixo e o órgão vai responder na Justiça.”
FREDERICO FLÓSCULO, PROFESSOR DA UNB

População

Para Flósculo, a simplificação deve ser acompanhada por uma coordenação firme e aberta para a comunidade. “O problema é que a população nunca é realmente ouvida. E isso depende de uma audiência pública. Não é com político nem com presidente de associação. É com a comunidade base, moradores, comerciantes”, sugeriu.

A presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA-DF), Fátima Có, também é a favor da simplificação. “Da maneira como estava, travava todo o empreendedorismo de Brasília. Acho que isso vem de um processo de destravar Brasília e é totalmente viável”, destacou.

Na avaliação do presidente do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do DF (CAU), Daniel Mangabeira, a tentativa do governo de proporcionar maior velocidade na liberação do EIV é louvável. “Mas vejo com grande preocupação limitar a discussão a um momento. É importante que os órgãos possam reanalisar dados provenientes de todas as instituições participes. Isso me parece mais democrático”, comentou.

De acordo com Mangabeira, relatórios podem ser alterados com base em novas informações adquiridas durante o processo de discussão. “Impedir que haja uma revisão, me parece um pouco precipitado”, pontuou. “Entendo que existe a necessidade de celeridade, mas a sociedade precisa de respostas pautadas em dados técnicos e com ampla discussão”, acrescentou.








https://www.metropoles.com/distrito-...-grandes-obras
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #7009  
Old Posted Jun 4, 2019, 2:52 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 23,868
Já iria colocar essa matéria agora...

Agora esse novo shopping com certeza não seria do Paulo Octavio... Pois os projetos do PO estão parados desde 2013. O projeto do Jereissati Centros Comerciais na DF 140 está empacado desde 2016.

Então de quem seria esse shopping? Até do Jardins Mangueiral também é de 2013. Então estou curioso para saber...

Projetos antigos a serem aprovados....

2008 - ShoppingEnseada - Emplanta
2008 - LagoSulShopping - Multiplan (cancelado)
2011 - Shopping Ceilândia Norte - JC Gontijo (cancelado)
2013 - Shopping Ceilândia - PaulOOctavio (cancelado)
2013 - Expansão Shopping Iguatemi - PaulOOctavio
2013 - Shopping Planaltina - PaulOOctavio
2013 - Shopping Samambaia - Via Engenharia
2013 - Shopping Gama - PaulOOctavio
2013 - Shopping Mangueiral - nda
2013 - Shopping TaguaMall - Tecnisa
2014 - Shopping Sobradinho - Sagamalls
2015 - Shopping Terminal JK - Inframerica
2015 - SunPark Center - Inframerica
2016 - Shopping Bosque dos Pinheiros - Jereissati Centros Comerciais
2018 - Shopping Unieuro - nda
2018 - LagoSulShopping - nda
2019 - Shopping Ceilândia - nda
2019 - Shopping Planaltina - PaulOOctavio (novo projeto)
2019 - Shopping Gama - PaulOOctavio (novo projeto)

Sei de outros, se eu for relacionar a lista vai ficar extensa, mas se tem 4 anos que espera para ser aprovado, seria os 2 shoppings do Aeroporto.

Last edited by pesquisadorbrazil; Jun 6, 2019 at 12:46 AM.
Reply With Quote
     
     
  #7010  
Old Posted Jun 4, 2019, 10:00 AM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 13,508
GDF autoriza construção do Memorial da Bíblia


Acordo foi fechado em reunião com o governador Ibaneis Rocha, nesta segunda-feira (3), no Palácio do Buriti

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, recebeu o secretário de Assuntos Religiosos, Kildare Araújo Meira, para tratar da lei que destina um terreno ao Memorial da Bíblia, que será construído sem custos para o GDF. Realizado nesta segunda-feira (3), o encontro contou com a presença do reverendo Erní Walter Seibert, diretor-executivo da Sociedade Bíblica do Brasil (SBB).

Ibaneis Rocha conversou com os religiosos sobre a Lei nº 900/1995, que destina um terreno de 15 mil m² para a construção do Memorial da Bíblia, em área situada no Eixo Monumental, próximo ao entroncamento com a Estrada Parque Indústria e Abastecimento (Epia). O espaço exato onde será construído o monumento serão definidos posteriormente.

A lei delega a responsabilidade de construir, administrar e manter o memorial ao Conselho Nacional de Pastores do Brasil (CNPB). De acordo com a SBB, será feito um acordo com o conselho para a construção e viabilização do museu. O chefe do Executivo autorizou e deu apoio às negociações, destacando que “a SBB tem grande capilaridade”.

Inspiração

O Memorial da Bíblia de Brasília é inspirado no Museu da Bíblia de Washington, nos Estados Unidos. O objetivo, segundo a SBB e a Secretaria de Assuntos Religiosos, é ter um espaço amplo com auditório, salas de reunião e acervo, lojas e praça de alimentação. A expectativa é que o memorial possa receber 50 mil visitantes por ano.

“Ter um Memorial da Bíblia seria um motivador de turismo e geração de emprego e renda”, destacou Kildare Meira. “Essa autorização do governador para encaminharmos o projeto será fundamental para ajudar a cidade na geração de emprego e renda por meio do turismo religioso”.

Após o encontro com o governador, a SBB e o secretário Kildare Araújo vão conversar com representantes da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh) e da Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap) para avançar na proposta do Memorial da Bíblia.





https://www.agenciabrasilia.df.gov.b...ial-da-biblia/
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #7011  
Old Posted Jun 5, 2019, 12:16 AM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 13,508
GDF quer privatizar Rodoviária do Plano e criar shopping no terminal


Governador Ibaneis Rocha disse que ideia é lançar parceria público-privada. Outra medida para revitalizar o centro de Brasília é acelerar início de reformas do Teatro Nacional

Pra revitalizar o centro de Brasília, o governo quer conceder a gestão da Rodoviária do Plano Piloto à iniciativa privada e acelerar o início das reformas do Teatro Nacional Claudio Santoro, fechado – e abandonado – há cinco anos e meio. No caso do terminal, segundo o Palácio do Buriti, será lançada uma parceria público-privada (PPP) para gerir a estação central de transporte coletivo. Em relação ao teatro, nos próximos dias será divulgado o edital para a reconstrução do monumento.

“Nós pensamos em projeto de PPP para essa área da Rodoviária, para transformá-la em um grande shopping dentro da cidade, onde as pessoas tenham realmente acessibilidade e condições de manutenção. É uma coisa que nós temos que pensar: as rodoviárias que funcionam bem no mundo todo são geridas pela iniciativa privada”, declarou o governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB), nesta terça-feira (04/06/2019).

O Governo do Distrito Federal (GDF) vai lançar um procedimento de manifestação de interesse (PMI) para chamar empresas interessadas na administração da Rodoviária. No entanto, não foi anunciada data.

Teatro Nacional
De acordo com o GDF, o edital para a reforma do Teatro Nacional está mais avançado. O governador diz que o documento está pronto e em análise pela Procuradoria-Geral do Distrito Federal (PGDF). Tão logo a consultoria jurídica dê o aval, Ibaneis colocará a licitação na praça.

O Teatro Nacional está fechado desde janeiro 2014. Para custear parte da obra, o governo cortou R$ 25 milhões do Fundo de Apoio à Cultura (FAC), conforme antecipado pelo Metrópoles.

Segundo Ibaneis Rocha, a reabertura vai aquecer a economia e promoverá o resgate de um pedaço da cultura brasiliense. Por outro lado, uma parcela expressiva dos produtores culturais e artistas contava com o dinheiro para seguir em frente com 300 projetos neste ano. Pelas contas do setor, 30 mil empregos diretos e indiretos deixarão de ser gerados.

Obras
Em dezembro de 2018, o Metrópoles mostrou que os problemas na Rodoviária do Plano Piloto estavam na mira do Tribunal de Contas local (TCDF). Em vistoria, os técnicos da Corte observaram problemas no terminal, como o deslocamento das placas de revestimento nas paredes.

Aberturas no teto, ausência de forro e instalações expostas também são falhas apontadas no relatório. No piso, havia buracos, deformações e trincas. O laudo também indicou o mau funcionamento das escadas rolantes.

Pela Rodoviária, transitam, diariamente, 700 mil pessoas. Elas são testemunhas do estado precário do terminal e são expostas a riscos constantes. Em agosto deste ano, os problemas crônicos enfrentados pelos passageiros e usuários do terminal foram mostrados pelo Metrópoles em reportagem da série DF na Real.

As reformas na Rodoviária do Plano Piloto parecem infindáveis. As obras começaram em 2014 e, até hoje, não solucionaram os problemas estruturais do terminal. A licitação ocorreu no último ano da gestão do ex-governador Agnelo Queiroz (PT) e previu investimentos da ordem de R$ 36,5 milhões. Até o fim de 2018, somente R$ 11,8 milhões do recurso – 32% do valor orçado – haviam sido usados. As intervenções continuam até hoje.






https://www.metropoles.com/distrito-...ng-no-terminal
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #7012  
Old Posted Jun 5, 2019, 2:10 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 23,868
O metropoles jogando fake news na mídia. Se ali ocorrer algo, vai ser semelhante o que ocorre na NovaRodoviária. Não tem nada de shopping lá. Apenas uma pequena praça de alimentação.
Reply With Quote
     
     
  #7013  
Old Posted Jun 5, 2019, 2:53 AM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 13,508
Quote:
Originally Posted by pesquisadorbrazil View Post
O metropoles jogando fake news na mídia. Se ali ocorrer algo, vai ser semelhante o que ocorre na NovaRodoviária. Não tem nada de shopping lá. Apenas uma pequena praça de alimentação.
Isso mesmo! Shopping foi forçado
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #7014  
Old Posted Jun 5, 2019, 11:25 AM
salengasss salengasss is offline
Registered User
 
Join Date: May 2011
Posts: 1,442
Jornalzinho de quinta....... quando esses jornais de Brasília vão entender que existe uma enorme diferença entre privatização, concessão comum e PPP?
Reply With Quote
     
     
  #7015  
Old Posted Jun 6, 2019, 12:46 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 23,868
Quote:
Originally Posted by salengasss View Post
Jornalzinho de quinta....... quando esses jornais de Brasília vão entender que existe uma enorme diferença entre privatização, concessão comum e PPP?
Uai jornal do tio Luiz Estevão....
Reply With Quote
     
     
  #7016  
Old Posted Jun 6, 2019, 7:28 PM
Agarwaen Agarwaen is offline
Registered User
 
Join Date: May 2014
Posts: 498
Gastar terreno no Eixo Monumental com memorial da bíblia? Coisa mais sem nexo.
Reply With Quote
     
     
  #7017  
Old Posted Jun 6, 2019, 7:39 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 13,508
GDF prepara projeto para acabar com pagamento de pecúnias a servidores


Segundo o secretário de Fazenda do Distrito Federal, antes da extinção do benefício, a ideia é criar um plano para quitar passivo estimado em R$ 500 milhões a título de licenças-prêmio

Com um público formado por empresários, deputados e senadores, o secretário de Fazenda, Planejamento, Orçamento e Gestão do GDF, André Clemente, defendeu um “Estado mínimo, eficiente e econômico”. Ele também se mostrou favorável à privatização e à revisão do Regime Único dos servidores públicos, o que colocaria fim no pagamento de pecúnias do funcionalismo local.

“Hoje, devemos R$ 500 milhões em pecúnias. Esse valor poderia estar sendo investido na educação, por exemplo”
ANDRÉ CLEMENTE, SECRETÁRIO DE FAZENDA

O titular da pasta afirmou que pretende enviar um projeto de lei à Câmara Legislativa para extinguir o benefício. Paralelo a essa iniciativa, criará um plano de equilíbrio com o objetivo de quitar o meio bilhão de reais devido aos servidores a título de licenças-prêmio em até 48 parcelas. Atualmente, apenas duas unidades da Federação mantêm a concessão da benesse: o Acre e o próprio DF.

“O mundo mudou, o país mudou, o DF mudou. Ou a gente se ajusta ou quebra. No mundo, quem sobrevive não é o mais forte, é o mais adaptado”, disse Clemente.

Clemente ainda ressaltou a importância da mudança de cultura na cidade, que tem o serviço público como principal atrativo. “Se Brasília continuar dependendo somente do setor público, em quatro anos, quebra”, alertou. O secretário foi o palestrante do Lide Brasília do mês de junho. O evento, realizado nesta quinta- feira (06/06/2019), Kubitschek Plaza Hotel, reúne empresas associadas com faturamento anual de R$ 200 milhões.

Durante a palestra, Clemente explicou o porquê da redução de impostos — como o Diferencial de Alíquota (Difal) — mesmo em um cenário de crise. Procurando demonstrar otimismo, disse que o essencial é recuperar a confiança dos empresários para gerar empregos. “A inadimplência dos impostos era alta, o fechamento das empresas também. Temos 330 mil desempregados e, se não os colocarmos em postos de trabalho, a economia não levanta”, analisou.

Umas das primeiras medidas tomadas, segundo ele, foi pagar as dívidas de governos anteriores. Até o momento, já com dinheiro da arrecadação de 2019, foram quitados R$ 2 bilhões em débitos.

Rollemberg tentou

Em 2015, o então governador Rodrigo Rollemberg (PSB) apresentou à CLDF um projeto para colocar fim ao pagamento das licenças-prêmio não gozadas. Como não obteve apoio para aprovar a matéria, optou retirar a proposta da Casa.

Revisão do Regime Único

Clemente lembrou que o governador Ibaneis Rocha (MDB) é favorável à reforma da Previdência e deseja que as mudanças nas regras da aposentaria sejam estendidas para DF.

Participante do evento, a deputada Júlia Lucy (Novo) afirmou ser a favor da revisão da licença- prêmio. “Aguardo o projeto e estou disposta a aprovar o tema na Câmara Legislativa”, afirmou.








https://www.metropoles.com/distrito-...s-a-servidores
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #7018  
Old Posted Jun 6, 2019, 10:27 PM
MikeVonJ's Avatar
MikeVonJ MikeVonJ is offline
Am I bovvered?
 
Join Date: Sep 2011
Location: Brasilia
Posts: 435
Falando em PPP, Ibaneis falou algo do Parque da Cidade? Vai continuar abandonado?
Reply With Quote
     
     
  #7019  
Old Posted Jun 7, 2019, 12:12 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 23,868
Quote:
Originally Posted by MikeVonJ View Post
Falando em PPP, Ibaneis falou algo do Parque da Cidade? Vai continuar abandonado?
Ali a briga é feia, pois os concessionários pensam que na lei eles tem direito adquiridos em ficar eternamente no local, aí que está a demora.
Reply With Quote
     
     
  #7020  
Old Posted Jun 7, 2019, 11:42 AM
salengasss salengasss is offline
Registered User
 
Join Date: May 2011
Posts: 1,442
Quote:
Originally Posted by MAMUTE View Post
GDF prepara projeto para acabar com pagamento de pecúnias a servidores


Segundo o secretário de Fazenda do Distrito Federal, antes da extinção do benefício, a ideia é criar um plano para quitar passivo estimado em R$ 500 milhões a título de licenças-prêmio

Com um público formado por empresários, deputados e senadores, o secretário de Fazenda, Planejamento, Orçamento e Gestão do GDF, André Clemente, defendeu um “Estado mínimo, eficiente e econômico”. Ele também se mostrou favorável à privatização e à revisão do Regime Único dos servidores públicos, o que colocaria fim no pagamento de pecúnias do funcionalismo local.

“Hoje, devemos R$ 500 milhões em pecúnias. Esse valor poderia estar sendo investido na educação, por exemplo”
ANDRÉ CLEMENTE, SECRETÁRIO DE FAZENDA

O titular da pasta afirmou que pretende enviar um projeto de lei à Câmara Legislativa para extinguir o benefício. Paralelo a essa iniciativa, criará um plano de equilíbrio com o objetivo de quitar o meio bilhão de reais devido aos servidores a título de licenças-prêmio em até 48 parcelas. Atualmente, apenas duas unidades da Federação mantêm a concessão da benesse: o Acre e o próprio DF.

“O mundo mudou, o país mudou, o DF mudou. Ou a gente se ajusta ou quebra. No mundo, quem sobrevive não é o mais forte, é o mais adaptado”, disse Clemente.

Clemente ainda ressaltou a importância da mudança de cultura na cidade, que tem o serviço público como principal atrativo. “Se Brasília continuar dependendo somente do setor público, em quatro anos, quebra”, alertou. O secretário foi o palestrante do Lide Brasília do mês de junho. O evento, realizado nesta quinta- feira (06/06/2019), Kubitschek Plaza Hotel, reúne empresas associadas com faturamento anual de R$ 200 milhões.

Durante a palestra, Clemente explicou o porquê da redução de impostos — como o Diferencial de Alíquota (Difal) — mesmo em um cenário de crise. Procurando demonstrar otimismo, disse que o essencial é recuperar a confiança dos empresários para gerar empregos. “A inadimplência dos impostos era alta, o fechamento das empresas também. Temos 330 mil desempregados e, se não os colocarmos em postos de trabalho, a economia não levanta”, analisou.

Umas das primeiras medidas tomadas, segundo ele, foi pagar as dívidas de governos anteriores. Até o momento, já com dinheiro da arrecadação de 2019, foram quitados R$ 2 bilhões em débitos.

Rollemberg tentou

Em 2015, o então governador Rodrigo Rollemberg (PSB) apresentou à CLDF um projeto para colocar fim ao pagamento das licenças-prêmio não gozadas. Como não obteve apoio para aprovar a matéria, optou retirar a proposta da Casa.

Revisão do Regime Único

Clemente lembrou que o governador Ibaneis Rocha (MDB) é favorável à reforma da Previdência e deseja que as mudanças nas regras da aposentaria sejam estendidas para DF.

Participante do evento, a deputada Júlia Lucy (Novo) afirmou ser a favor da revisão da licença- prêmio. “Aguardo o projeto e estou disposta a aprovar o tema na Câmara Legislativa”, afirmou.








https://www.metropoles.com/distrito-...s-a-servidores

Corta seus privilégios, sujeito safado!
Reply With Quote
     
     
This discussion thread continues

Use the page links to the lower-right to go to the next page for additional posts
 
 
Reply

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Regiões Metropolitanas Mundiais
Forum Jump


Thread Tools
Display Modes

Forum Jump


All times are GMT. The time now is 9:44 AM.

     

Powered by vBulletin® Version 3.8.7
Copyright ©2000 - 2021, vBulletin Solutions, Inc.