HomeDiagramsDatabaseMapsForum About
     

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Infraestrutura & Transporte


Reply

 
Thread Tools Display Modes
     
     
  #681  
Old Posted Sep 14, 2018, 9:08 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 23,958
Flybondi e JETSmart solicitam 560 novas rotas na Argentina envolvendo Brasil


destaque ficou por conta da low-cost argentina Flybondi que solicitou 284 novas rotas

O Poder Executivo Nacional da Argentina marcou para o próximo dia 05 de outubro uma audiência que decidirá sobre todas as solicitações feitas por companhias nacionais e internacionais para operar novas rotas no país. São centenas de rotas solicitadas por diversas aéreas da região Cone Sul. O destaque ficou por conta da low-cost argentina Flybondi que solicitou 284 novas rotas, enquanto a low-cost chilena JetSMART pediu outra 276.

Juntas, as low-costs argentinas e chilenas chegaram a 560 solicitações de novas rotas. Enquanto a JetSMART investe cada vez mais no fluxo de passageiros entre Chile e Argentina, a Flybondi está pronta para operar no mercado brasileiro. Entre as centenas de pedidos de novas rotas, estão diversos voos para o Brasil.


JetSMART investe cada vez mais no fluxo de passageiros entre Chile e Argentina

Só com saídas de Buenos Aires, a Flybondi quer operar voos para Porto Alegre, Florianópolis, Curitiba, Rio de Janeiro, Cabo Frio, São Paulo, Brasília, João Pessoa, Jericoacoara, Salvador, Manaus, Belo Horizonte e Fortaleza.

A partir de Rosário, a solicitação para novas rotas também é grande: voos para Porto Alegre, Florianópolis, Belo Horizonte, Brasília e Porto Seguro.

Já para Córdoba, tem solicitação de voos para Porto Alegre, Florianópolis, Curitiba, Belo Horizonte, Porto Seguro, Brasília, Fortaleza e Manaus.

Fonte: https://www.mercadoeeventos.com.br/n...lvendo-brasil/

Last edited by pesquisadorbrazil; Sep 14, 2018 at 9:21 PM.
Reply With Quote
     
     
  #682  
Old Posted Sep 14, 2018, 9:12 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 23,958
Então se os voos forem aprovados teremos

Brasília - Buenos Aires - Brasília - *

Flybond
Brasília - Cordoba - Brasília - 9 frequências semanais
Brasília - Rosário - Brasília - 3 frequências mensais
Brasília - Puerto Iguazu - Brasília - 13 frequências semanais
Brasília - San Carlos de Bariloche - Brasília -- 2 frequências mensais
Brasília - Salta - Brasília - 5 frequências semanais
Brasília - San Miguel de Tucuman - Brasília - 5 frequências semanais


Sei não, vai faltar é lugar para colocar aviões em Brasília se todas as solicitações forem aceitas.

Fonte: http://www.anac.gov.ar/anac/web/uplo...28-apn-mtr.pdf
Reply With Quote
     
     
  #683  
Old Posted Sep 16, 2018, 1:39 PM
salengasss salengasss is offline
Registered User
 
Join Date: May 2011
Posts: 1,444
Brasília conectada a todos os principais destinos da Argentina! Show!
Reply With Quote
     
     
  #684  
Old Posted Sep 16, 2018, 8:55 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 23,958
Quote:
Originally Posted by salengasss View Post
Brasília conectada a todos os principais destinos da Argentina! Show!
Mas duvido se apenas 3 desses voos forem concretizados.

Pra min ficaria Cordoba, Rosário e Bariloche.
Reply With Quote
     
     
  #685  
Old Posted Sep 17, 2018, 12:02 PM
salengasss salengasss is offline
Registered User
 
Join Date: May 2011
Posts: 1,444
Quote:
Originally Posted by pesquisadorbrazil View Post
Mas duvido se apenas 3 desses voos forem concretizados.

Pra min ficaria Cordoba, Rosário e Bariloche.
Já é um avanço!
Reply With Quote
     
     
  #686  
Old Posted Sep 17, 2018, 4:11 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 23,958
Quote:
Originally Posted by salengasss View Post
Já é um avanço!
Vamos ver, avançar eu não digo, vai que a Anac invente só liberar novos voos para outros aeroportos como sempre deixar Brasília de fora.
Reply With Quote
     
     
  #687  
Old Posted Oct 1, 2018, 12:15 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 23,958
Conheça as rotas com voos mais lotados e mais vazios no Brasil


Todos a Bordo

01/10/2018 04h00



Por Vinícius Casagrande



Viajar de avião sem ter ninguém ao seu lado é o sonho de muitos passageiros. Quando isso acontece, é possível até mesmo transformar as poltronas ao lado em quase uma cama. Já nos voos lotados, há sempre aquelas brigas silenciosas para apoiar o braço no encosto do assento ou aquele incômodo sempre que alguém precisa levantar.



Antes de embarcar no avião, é quase impossível saber se haverá mais alguém ao seu lado. No entanto, de acordo com a rota da viagem, há mais ou menos chance de fazer uma viagem solitária.



Nas rotas nacionais, quem viaja entre o aeroporto da Pampulha, em Belo Horizonte (MG), e Goiânia (GO) dificilmente vai ter uma companhia ao lado. Essa é a rota com a menor taxa de ocupação no Brasil. Em média, os aviões decolam com apenas 19,02% dos assentos ocupados.



Por outro lado, quem viaja entre Natal (RN) e o aeroporto de Confins, na região metropolitana de Belo Horizonte (MG), quase nunca irá sem ninguém ao lado. A rota tem 90,81% de ocupação dos assentos.



Dos dez voos mais vazios, oito estão em cidades do interior. Entre os mais cheios, quatro passam pelo aeroporto de Guarulhos, na região metropolitana de São Paulo.



Entre as rotas internacionais, considerando apenas os voos de empresas brasileiras, a mais cheia do ano foi entre o aeroporto de Guarulhos e San Carlos de Bariloche (Argentina), com 94,12% de ocupação média. É uma rota feita na alta temporada de inverno, que teve apenas 46 voos neste ano. A mais vazia foi entre Buenos Aires (Argentina) e Manaus (AM), com 36,17%. Foram apenas 33 voos nessa rota.



Guarulhos domina a lista de voos internacionais mais cheios, com sete rotas. Os Estados Unidos têm apenas dois voos entre os mais lotados. São as rotas entre Fort Lauderdale, na Flórida (EUA), e Recife (PE) e entre Orlando, na Flórida (EUA), e Recife (PE) e entre Orlando, na Flórida, e Campinas (SP). Já a Europa conta com sete rotas entre as dez mais cheias no Brasil.



Nas rotas mais vazias, Miami (EUA), um dos destinos preferidos dos brasileiros, está entre as que operam com voos mais vazios no Brasil. Todas saem ou chegam à região Norte do país. As regiões Norte e Nordeste concentram oito dos dez voos internacionais mais vazios.



Os dados constam de um levantamento feito pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) para o blog Todos a Bordo. Foram adotados como critérios para o levantamento o período de janeiro a agosto deste ano, somente em empresas brasileiras, voos regulares (sem considerar fretamentos) e, no mínimo, 64 decolagens para rotas domésticas, com pelo menos dois voos semanais, e 32 decolagens para rotas internacionais, com pelo menos um voo semanal.



Rotas com voos nacionais mais cheios:

1. Natal (RN) a Confins (MG): 90,81% de ocupação

2. Confins (MG) a Natal (RN): 90,2% de ocupação

3. Aracaju (SE) a Guarulhos (SP): 89,75% de ocupação

4. Maceió (AL) a Guarulhos (SP): 89,08% de ocupação

5. Maceió (AL) a Confins (MG): 88,91% de ocupação

6. Porto Seguro (BA) a Campinas (SP): 88,75% de ocupação

7. João Pessoa (PB) a Guarulhos (SP): 88,6% de ocupação

8. Recife (PE) a Guarulhos (SP): 88,54% de ocupação

9. Boa Vista (RR) a Brasília (DF): 88,48% de ocupação

10. João Pessoa (PB) a Campinas (SP): 88,44% de ocupação



Rotas com voos nacionais mais vazios:

1. Pampulha, em Belo Horizonte (MG), a Goiânia (GO): 19,02% de ocupação

2. Goiânia (GO) a Pampulha, em Belo Horizonte (MG): 19,93% de ocupação

3. Três Lagoas (MS) a São José do Rio de Preto (SP): 25,87% de ocupação

4. São José do Rio Preto (SP) a Três Lagoas (MS): 29,42% de ocupação

5. Parauapebas (PA) a Marabá (PA): 40,74% de ocupação

6. Campos dos Goytacazes (RJ) a Santos Dumont, no Rio de Janeiro (RJ): 42,25% de ocupação 7. Santos Dumont, no Rio de Janeiro (RJ) a Campos dos Goytacazes (RJ): 42,45% de ocupação

8. São José do Rio Preto (SP) a Ribeirão Preto (SP): 44,4% de ocupação

9. Brasília (DF) a Barreiras (BA): 45,82% de ocupação

10. Ribeirão Preto (SP) a Pampulha, em Belo Horizonte (MG): 46,21% de ocupação



Rotas com voos internacionais mais cheios:

1. Guarulhos (SP) a San Carlos de Bariloche (Argentina): 94,12% de ocupação

2. Campinas (SP) a Lisboa (Portugal): 93,77% de ocupação

3. Guarulhos (SP) a Paris (França): 92,14% de ocupação

4. Guarulhos (SP) a Barcelona (Espanha): 92,06% de ocupação

5. Guarulhos (SP) a Frankfurt (Alemanha): 91,93% de ocupação

6. Guarulhos (SP) a Madri (Espanha): 91,86% de ocupação

7. Fort Lauderdale (EUA) a Recife (PE): 91,47% de ocupação

8. Guarulhos (SP) a Roma (Itália): 91,24% de ocupação

9. Guarulhos (SP) a Londres (Reino Unido): 91,22% de ocupação

10. Orlando (EUA) a Campinas (SP): 90,66% de ocupação



Rotas com voos internacionais mais vazios:

1. Buenos Aires (Argentina) a Manaus (AM): 36,17% de ocupação

2. Guarulhos (SP) a Montevidéu (Uruguai): 51,11% de ocupação

3. Montevidéu (Uruguai) a Guarulhos (SP): 52,96% de ocupação

4. Miami (EUA) a Belém (PA): 56,01% de ocupação

5. Belém (PA) a Miami (EUA): 56,65% de ocupação

6. Miami (EUA) a Manaus (AM): 61,16% de ocupação

7. Salvador (BA) a Bogotá (Colômbia): 61,99% de ocupação

8. Buenos Aires (Argentina) a Porto Seguro (BA): 62,06% de ocupação

9. Bogotá (Colômbia) a Salvador (BA): 62,43% de ocupação

10. Zanderij (Suriname) a Belém (PA): 63,5% de ocupação

Fonte: https://todosabordo.blogosfera.uol.c...ios-no-brasil/

Last edited by pesquisadorbrazil; Oct 2, 2018 at 9:38 PM.
Reply With Quote
     
     
  #688  
Old Posted Oct 30, 2018, 6:16 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 23,958
Se no Brasil não houvesse tanta roubalheira dos governos e empresários....

Interessante o povo brasiliense se estressando com as distancias dos piers em Brasília. Agora andar longos piers como nesse aeroporto ou em Dubai ninguém reclama. É status.


Last edited by pesquisadorbrazil; Oct 30, 2018 at 6:39 AM.
Reply With Quote
     
     
  #689  
Old Posted Oct 30, 2018, 7:17 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 23,958
E olhando um dados que fui me tocar agora...

Durante o período de concessões, fizeram as seguintes estimativas...

GRU estimativa de paxs em 2031, 54 milhões de paxs..
BSB estimativa de paxs em 2041, 50 milhões de paxs..
VCP estimativa de paxs em 2041, 90 milhões de paxs..

Não sei os outros, mas vamos ver como irá ficar, pode ficar maior ou bem menor... Vamos ver.
Reply With Quote
     
     
  #690  
Old Posted Dec 12, 2018, 5:30 PM
fortescue fortescue is offline
Registered User
 
Join Date: Mar 2012
Posts: 297
Quarta maior companhia aérea do país, Avianca entra em recuperação judicial

Avianca Brasil, operação da empresa colombiana no País, entrou nesta terça-feira, 11, em recuperação judicial para evitar que suas aeronaves sejam retomadas pelos arrendatários e prejudiquem sua operação. O pedido foi feito na segunda-feira, na 1.ª Vara Empresarial de São Paulo, e aceito na noite desta terça pelo juiz Tiago Henriques Papaterra Limongi.

Na decisão, o juiz acatou boa parte das reivindicações da empresa. No documento, ele afirma que a medida visa a preservar a companhia e evitar os prejuízos que a interrupção das atividades poderia causar durante a alta temporada. O juiz concedeu tutela antecipada e suspendeu processos de reintegração de posse das aeronaves que tramitam na Justiça paulista e futuras ações com essa finalidade.

Segundo a Avianca, se ocorrer a reintegração de posse de 14 aeronaves, conforme as ações em andamento, a frota da companhia será reduzida em 30%, podendo afetar o atendimento de 77 mil passageiros que vão viajar até 31 de dezembro.

Com 13% do mercado brasileiro e dívida de quase R$ 500 milhões, a Avianca vinha tendo dificuldades para honrar compromissos. "A companhia tinha estratégia de disputar o mercado com as grandes do setor, mas não tinha escala no País. A surpresa foi a resiliência da empresa em aguentar até agora", diz o sócio da consultoria Bain & Company, Andre Castellini.

Os problemas da empresa se agravaram nas últimas semanas. Com o atraso no pagamento de contratos de arrendamento, os donos de aeronaves entraram na Justiça para retomar os aviões em posse da Avianca e conseguiram decisões favoráveis. Segundo fontes, a companhia vinha tentando renegociar preços com a Aircastle - uma das arrendatárias por trás das ações judiciais - havia um mês.

Sem sucesso, a saída da Avianca foi recorrer à Justiça. Segundo especialistas, a questão da retomada das aeronaves ainda não está totalmente resolvida. Isso porque, conforme a legislação, os contratos de arrendamento não entram no plano de recuperação e, portanto, podem ser suspensos no caso de falta de pagamento, afirma Laura Bumachar, sócia do escritório Dias Carneiro Advogados.

Essa regra foi instituída após o caso Varig e valeu para a recuperação da Passaredo - encerrada em 2017. A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) afirmou que está acompanhando o caso da Avianca. A expectativa, diz a agência reguladora, é que a empresa continue a prestar serviços no País, mas com uma revisão de sua malha.

Além da manutenção da frota atual, o juiz determinou que a Anac preserve concessões e autorizações para não prejudicar os passageiros e não atrapalhar a venda das passagens. Da mesma forma, definiu que os aeroportos usados pela empresa no Brasil e no exterior mantenham o acesso a toda infraestrutura e serviços aeroportuários.

A decisão se deve à inadimplência da empresa com aeroportos e serviços de carregamento de bagagem, manobra de aeronave e check-in. De acordo com a lista de credores, essa conta é de cerca de R$ 100 milhões. A empresa soma dívidas de quase R$ 500 milhões. Os débitos com os arrendatários não estão na lista.

Segundo fontes próximas à empresa, parte das dívidas com os aeroportos vem sendo renegociada. Em Guarulhos, onde o passivo é de R$ 26 milhões, a Avianca conseguiu honrar a última parcela do compromisso. Há uma preocupação por parte da GRU Airport, concessionária de Guarulhos, onde a Avianca criou um hub (terminal de conexões) no local e ampliou o número de voos.

No setor, havia um desconforto com a possibilidade de que o público soubesse dos problemas da empresa. Dada a proximidade das férias, a preocupação era de que consumidores deixassem de comprar bilhetes da Avianca com medo de não conseguirem voar. O próprio pedido de recuperação foi feito com sigilo de Justiça, derrubado nesta terça.

A Avianca também negocia um aporte com a aérea americana United Airlines.

Fonte: https://www.em.com.br/app/noticia/ec...acao-jud.shtml
Reply With Quote
     
     
  #691  
Old Posted Dec 12, 2018, 8:49 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 23,958
Será que vai conseguir voar devendo fornecedoras de combustíveis e concessionárias de aeroportos? Com certeza se eles se recusarem não atender a Avianca o pedido de recuperação judicial não terá efeito.
Reply With Quote
     
     
  #692  
Old Posted Feb 5, 2019, 9:33 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 13,519
Governo de SP reduz ICMS de querosene de aviação pela metade em troca de mais voos e novas rotas

Aéreas se comprometeram a criar 490 novos voos semanais para 21 estados e interior

Foto: Arquivo EBC

Aéreas se comprometeram a criar 490 novos voos semanais para 21 estados e interior de SP.


O governo paulista anunciou hoje (5) a redução da alíquota do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre o combustível de aviação em São Paulo. O percentual passará de 25% para 12%. Com a mudança, a arrecadação prevista para 2019 sobre a comercialização de querosene aéreo cairá de R$ 627 milhões para R$ 422 milhões. A medida pretende diminuir o custo operacional das companhias aéreas. Participaram do anúncio representantes das companhias áreas Latam, Gol, Azul e Avianca.

Como contrapartida, o setor se comprometeu a criar, em até 180 dias, 490 decolagens semanais em 70 novos voos para 21 estados. Dos novos voos regulares, seis vão atender exclusivamente destinos em território paulista. Os novos destinos serão anunciados após estudos técnicos com participação do governo estadual.

A expectativa do governo é que a malha área e o fluxo de passageiros em São Paulo se ampliem não só na capital, mas em todas as regiões do estado. São Paulo concentra 44% do mercado de aviação civil do Brasil, de acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Outra medida compensatória das companhias é a implementação do stopover, que é a possibilidade de que passageiros possam passar um tempo em uma cidade de conexão sem pagar um novo bilhete. As empresas do setor aéreo vão criar um fundo de R$ 40 milhões para custear um plano de marketing que incentivará a ampliação da permanência de visitantes em São Paulo por meio desse mecanismo, que é inédito no Brasil.

Um estudo da Secretaria de Turismo do Estado mostra que se 2,5% dos passageiros que passam pelos três maiores aeroportos de São Paulo fizerem a conexão com o “stopover”, um total de R$ 6,9 bilhões serão injetados na economia do estado. A estimativa é que sejam gerados 59 mil empregos nos próximos 18 meses a partir da desoneração, com previsão de R$ 1,4 bilhão em salários anualmente.

Custos

De acordo com o Ministério do Turismo, das 27 unidades da federação, 18 praticam alíquota de até 12% no ICMS sobre o combustível de aviação. O corte da alíquota em São Paulo foi uma reivindicação das companhias aéreas.

Segundo dados do setor, o preço do combustível representa em torno de 40% do custo operacional total das empresas. (ABr)




https://diariodopoder.com.br/governo...e-novas-rotas/
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #693  
Old Posted Feb 5, 2019, 11:39 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 23,958
Sei não, estou sentindo um esvaziamento de rotas nos HUBs de Brasília e Fortaleza.... Querem apostar?
Reply With Quote
     
     
  #694  
Old Posted Mar 22, 2019, 7:02 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 13,519
Com passagem para Londres a R$ 1.000, Virgin chega ao Brasil

A companhia aérea britânica Virgin Atlantic voará pela primeira vez para a América do Sul, a partir do ano que vem. Segundo comunicado divulgado nessa quarta-feira, 20, será uma rota diária que ligará Heathrow, o maior aeroporto do Reino Unido, em Londres, a Guarulhos.

Além do voo, a Virgin Holidays, uma empresa do mesmo grupo especializada em lazer, também oferecerá serviços de turismo para o Brasil. A empresa pretende lançar pela primeira vez viagens no país, com destinos como o das Cataratas do Iguaçu e o da floresta amazônica, considerados "facilmente acessíveis" a partir de São Paulo. "Os turistas também podem se conectar a atrações icônicas, como o Rio de Janeiro e as belas praias de Santa Catarina", diz comunicado da empresa.

O voo da Virgin vem na esteira de outras empresas de baixo custo como a Norwegian, que iniciará voos entre Londres e o Rio ainda este mês.

Cada trecho sairá por cerca de R$ 1 mil.

A operação da Virgin Atlantic será feita por meio de uma aeronave Boeing 787 Dreamliner. Conforme a companhia, o objetivo é que o novo serviço aproveite a retomada da economia brasileira. As vendas de passagens começam ainda em 2019.

A empresa salientou que São Paulo é a capital comercial do País e uma das 20 principais cidades econômicas do mundo, sendo considerada a maior das Américas, depois de Nova York, para empresas multinacionais instalarem seus escritórios.

A rota também pode se tornar popular para cargas, de acordo com a Virgin, já que o País é líder na região em importação e exportação. Os embarques poderiam incluir autopeças, produtos farmacêuticos, alimentos e produtos agrícolas.

"O ano de 2019 marca o início de uma nova fase de crescimento para a Virgin Atlantic", disse Juha Jarvinen, vice-presidente executivo comercial da Virgin Atlantic no comunicado à imprensa. O ministro do Turismo brasileiro, Marcelo Álvaro Antônio, disse que o aumento da conectividade aérea é uma das prioridades do governo para tornar o Brasil mais competitivo no cenário global do turismo.





https://gpslifetime.com.br/conteudo/...CK-ndTwliujGuM
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #695  
Old Posted Mar 23, 2019, 2:33 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 23,958
Agora que o Sale viaja para Londres e ver as britânicas.... apesar que ele curte é as canadenses.
Reply With Quote
     
     
  #696  
Old Posted Apr 28, 2019, 12:44 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 13,519
Com menos de um mês no Brasil, Norwegian cogita criar subsidiária e iniciar voos domésticos no país



Voo de Londres ao Rio de Janeiro, hoje com frequência de quatro vezes por semana, já está programado para se tornar diário a partir do ano que vem


Primeira companhia aérea a operar voos do Brasil para a Europa sob o modelo low cost — em que os voos são oferecidos com baixas tarifas, mas sem serviços como escolha prévia de assento e alimentação, que devem ser pagos à parte —, a Norwegian Air está otimista com seu futuro no país. Com a rota Rio de Janeiro-Londres funcionando desde o início de abril, a empresa já estuda seus próximos passos nos céus brasileiros.

Esse futuro deverá incluir novos destinos por aqui a partir da capital inglesa e a criação de uma subsidiária brasileira para operar trechos domésticos no país, a julgar pelo que diz o vice-presidente de vendas e distribuição da aérea, Lars Sande.

“Até agora o desempenho dessa rota tem sido muito bom. Não são apenas brasileiros e ingleses que a usam, mas também pessoas de outros países que utilizam esses aeroportos como pontos de conexão”, afirmou Sande, em entrevista a Época NEGÓCIOS durante passagem pelo país. Ele veio ao Brasil para um workshop com representantes da indústria do turismo que teve como objetivo apresentar o modelo de operação e distribuição de passagens da Norwegian.

Sande usou a experiência da companhia na Argentina para ilustrar os possíveis caminhos futuros no Brasil. Operando com a rota Buenos Aires-Londres desde setembro de 2018, a Norwegian rapidamente passou a oferecer também trajetos domésticos entre cidades como Córdoba, Mendoza e Bariloche, tornando-se uma concorrente local. Hoje, os voos Londres-Rio são operados pela Norwegian Air UK, unidade britânica do grupo.

Sem confirmar diretamente os planos para o Brasil, Sande diz que esse costuma ser o roteiro da companhia ao entrar num novo mercado. “Acho que é definitivamente um caminho possível (abrir uma subsidiária brasileira), se vermos que a rota de Londres está indo bem. Abriria muitas portas para nós”.

Esse tipo de iniciativa ficou mais fácil de se tornar realidade após a Medida Provisória (MP) que permitiu a companhias aéreas brasileiras ter 100% de capital estrangeiro em sua composição acionária (antes o limite era de 20%). Para continuar valendo, no entanto, a MP precisa ser aprovada pela Câmara dos Deputados e pelo Senado até 22 de maio — algo que ficou mais próximo com a aprovação do texto, hoje (25/04), pela Comissão Mista criada no Congresso para avaliar a matéria.

O voo da Norwegian para o Rio de Janeiro, hoje com frequência de quatro vezes por semana, já está programado para se tornar diário a partir do ano que vem. Sande não fala sobre as regiões visadas para uma eventual expansão da empresa no país, mas diz “estar observando” as oportunidades que se apresentam, inclusive em relação ao imbróglio que envolve o leilão das posições de decolagem e aterrissagem (slots) da Avianca Brasil nos aeroportos brasileiros.

Marcado para o dia 7 de maio, o leilão tem as aéreas Gol e Latam como favoritas para se beneficiar da venda dos ativos. Ambas firmaram um acordo conjunto com os credores da Avianca para ficar com parte dos ativos, o que fortaleceria suas operações no cenário nacional.

A Azul se retirou da disputa acusando as concorrentes de atuarem em conjunto para barrar seu crescimento em importantes terminais como Santos Dumont (RJ) e Congonhas (SP). Depois, o Cade criticou o cenário em que Gol e Latam dividiriam entre si a maior parte do espólio da Avianca Brasil, dizendo que o melhor seria que outras empresas ficassem com partes relevantes dele.

O VP da Norwegian acredita que, com suas tarifas abaixo da média — os voos para Londres a partir do Rio podem ser encontrados geralmente a partir de R$ 1,2 mil —, a companhia aérea poderia melhorar a competitividade geral do mercado brasileiro de aviação, classificado por ele como “pouco maduro”.

“Quando se atua em rotas curtas na Europa, a competição é muito dura. Vindo de lá para novos mercados com uma frota jovem como a nossa, e preços mais baixos, trazemos uma vantagem para o mercado e benefícios para os passageiros. Outras empresas talvez precisem baixar suas tarifas uma vez que a gente tenha mais voos. No longo prazo, é ótimo para todo mundo”, afirma.

737 MAX de volta em julho

Qualquer expansão da operação da Norwegian, no entanto, depende de a empresa ter aviões disponíveis para isso. E, tendo uma frota de 170 aeronaves composta exclusivamente por Boeings, a aérea tem sido obrigada a fazer adaptações desde que seguidos acidentes com o modelo 737-MAX 8 fizeram com que todas empresas que utilizam essas aeronaves tenham suspendido os voos com elas por questões de segurança.

A Norwegian tem 18 aviões 737 MAX 8, considerado um dos modelos mais eficientes para rotas curtas e médias — como as que a empresa poderia operar em voos domésticos no Brasil. Sem poder usá-los, a aérea fez realocações na frota enquanto, segundo Sande, “conversa diariamente” com a fabricante americana sobre a evolução das correções de software que estão sendo realizadas.

O vice-presidente acredita que em julho já será possível voar com eles novamente. “Estamos nos certificando de que o problema não nos afetará a longo prazo. Temos uma ótima relação com a Boeing e estamos confortáveis com o que estão fazendo para resolver o problema.”

A BBC News, em matéria publicada hoje, citou declarações do CEO da Norwegian, Bjoern Kjos, em que ele avalia em 45 milhões de libras, o equivalente a R$ 230 milhões, o prejuízo já contabilizado com as adaptações em função da paralisação dos 737 MAX 8. Elas incluem a remarcação de voos para vários passageiros e o aluguel emergencial de aeronaves de terceiros.







https://epocanegocios.globo.com/Empr...s-no-pais.html
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #697  
Old Posted Apr 28, 2019, 7:46 PM
salengasss salengasss is offline
Registered User
 
Join Date: May 2011
Posts: 1,444
Que bom! Tomara que cresça bastante!
Reply With Quote
     
     
  #698  
Old Posted May 7, 2019, 12:59 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 23,958
Quote:
Originally Posted by salengasss View Post
Que bom! Tomara que cresça bastante!
Isso se o Congresso Nacional não acabar com cobrança de bagagens.... Se acabar a cobrança, as low cost não irão ter vida longa no Brasil.
Reply With Quote
     
     
  #699  
Old Posted May 29, 2019, 10:50 AM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 13,519
Grupo dono da Air Europa vai abrir empresa aérea no Brasil

Anúncio foi feito pelo ministro da Infraestrutura Tarcísio Gomes de Freitas no Twitter




https://oglobo.globo.com/economia/gr...ke39SG9q8XX898
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #700  
Old Posted May 30, 2019, 5:31 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 23,958
^^^^Poxa torcendo para eles virem trazer voos internacionais para Brasília...
Reply With Quote
     
     
This discussion thread continues

Use the page links to the lower-right to go to the next page for additional posts
 
 
Reply

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Infraestrutura & Transporte
Forum Jump


Thread Tools
Display Modes

Forum Jump


All times are GMT. The time now is 5:04 AM.

     

Powered by vBulletin® Version 3.8.7
Copyright ©2000 - 2021, vBulletin Solutions, Inc.