HomeDiagramsDatabaseMapsForum About
     

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Regiões Metropolitanas Mundiais


Reply

 
Thread Tools Display Modes
     
     
  #301  
Old Posted Dec 27, 2013, 4:08 AM
Jota's Avatar
Jota Jota is offline
Registered User
 
Join Date: Sep 2011
Posts: 3,488
Quote:
Originally Posted by pesquisadorbrazil View Post
Mas isso que as manifestações queriam desde o começo. Os burgueses não aguento ver os neo-burgueses (ex-pobres) tomando seu lugar. Imaginar que pés de chinelo hoje, podem comprar bolsas Louis Vuitton Originais. kkkkkkkkkk Claro tudo no famoso carnê ou credicard. O cartão não compra saúde e felicidade, mas compra STATUS....

Igual nesses dias, fui no Iguatemi Shopping e parecia uma feira de tão lotado que estava.
Hein?
Reply With Quote
     
     
  #302  
Old Posted Dec 27, 2013, 6:14 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 25,868
Quote:
Originally Posted by Jota View Post
Hein?
Você pensa que as manifestações foi de carater POPULAR? Olha eu duvido que os burguesinhos da UNB tenham carro popular. Desculpe-me a sinceridade, viu um dos lideres das manifestações? UM cara ligado a MP, ganhando 12 mil reais, ele estava interessado em revindicar alguma coisa?
Reply With Quote
     
     
  #303  
Old Posted Dec 27, 2013, 8:51 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 25,868
Gim Argello emprega ex-assessor de Arruda flagrado recebendo dinheiro

Em 2012, Omézio Ribeiro Pontes foi filmado quando recebia dinheiro de Durval Barbosa, o delator do mensalão do DEM; ele é acusado formação de quadrilha, corrupção e lavagem de dinheiro

Brasília - O senador Gim Argello (PTB-DF) contratou como assessor de confiança o jornalista Omézio Ribeiro Pontes, flagrado em vídeo recebendo maços de dinheiro de Durval Barbosa, o delator do escândalo de corrupção em Brasília chamado de mensalão do DEM. Omézio foi assessor de imprensa do então governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, que se tornou em 2010 o primeiro chefe de Executivo preso no exercício do cargo. Arruda renunciou ao mandato da cadeia.

Video Link


Segundo a denúncia, o assessor de Argello se apropriou de parte dos recursos desviados de contratos públicos e, em outras ocasiões, fazia o repasse para envolvidos no esquema, inclusive deputados distritais.

No vídeo, Omézio aparece recebendo quatro maços de dinheiro das mãos de Durval Barbosa, autor da gravação escondida. Mascando chicletes, ele acondiciona os valores numa pasta preta e conversa com o delator do mensalão sem cerimônias.

O caso foi remetido à Justiça de Brasília porque somente a parte envolvendo o conselheiro do Tribunal de Contas do DF Domingos Lamonglia permaneceu no STJ. Até o momento, não houve julgamento pela Justiça da capital sobre o recebimento da denúncia.

No Senado, Omézio Pontes foi nomeado no dia 19 de julho deste ano para um cargo comissionado SF-01, o terceiro maior salário do gabinete, de acordo com a tabela remuneratória da Casa. Em novembro, último registro do Portal da Transparência, o jornalista recebeu R$ 13.452,28 de vencimento bruto.

Ficha Limpa. Duas semanas antes da nomeação do assessor de Gim Argello, no dia 2 de julho, o Senado aprovou uma proposta de emenda à Constituição que exige ficha limpa para o ingresso de todos os servidores públicos, sejam efetivos e comissionados. O texto, que desde então está na Câmara dos Deputados, prevê o impedimento de se ocupar cargo público quem, entre outras hipóteses, tenha sido condenado por corrupção. Ou seja, por ora, não há impedimento legal para assunção do cargo por Omézio.

Procurado pelo Broadcast Político, serviço de tempo real da Agência Estado, o jornalista preferiu não se pronunciar sobre o caso que corre contra ele na Justiça. "No momento certo, essas coisas vão ser justificadas", afirmou. Ele disse que, mesmo sabendo que vez por outra pode ser questionado, está trabalhando "dentro das normas legais" e que não há nada que o impeça de trabalhar no Senado. "Estou fazendo um trabalho técnico", destacou, ao dizer que tem cuidado da parte de assessoria de imprensa e de imagem do senador.

Omézio disse ainda que foi Gim Argello quem o procurou para contratá-lo. Em 2014, o senador, que é líder do bloco parlamentar que reúne PTB, PR e PSC, deve concorrer novamente ao Senado, cadeira que herdou em meados de 2007 após Joaquim Roriz, o titular do mandato, ter renunciado ao cargo para escapar da cassação.

'Não tem como'. Gim Argello afirmou nesta quinta-feira que não vê problemas em contratar como Omézio Pontes, flagrado em vídeo recebendo dinheiro de corrupção. "Se ele tiver alguma condenação, aí não tem como. Mas enquanto não for condenado como é que eu vou fazer?", disse o parlamentar.

O petebista destacou que, quando da nomeação de Omézio, não havia qualquer impedimento de ordem legal em relação ao assessor. "Ele pode estar respondendo a inquérito, mas não foi condenado em absolutamente em nada. Ele vive de quê? É um jornalista que nem você", afirmou. Ele disse não ter acompanhado o fato de Omézio ter sido denunciado pelo Ministério Público Federal antes da nomeação.

Questionado sobre o motivo pelo qual o assessor ter sido liberado do controle de ponto, o parlamentar disse que é sua chefia de gabinete quem faz esse tipo de controle dos funcionários do gabinete.

Gim Argello disse que seu assessor está sempre trabalhando para ele e fica no plenário "até mais tarde" acompanhando as sessões de votação. "(Ele) fica circulando, essa profissão de vocês não fica muito preso", completou.

Fonte
Reply With Quote
     
     
  #304  
Old Posted Dec 27, 2013, 8:54 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 25,868
Interessante agora o Gim está provando do próprio veneno. Justamente imagens do próprio jornal da qual é sócio oculto, irá condená-lo. Ontem o amiguinho dele, Carlinhos Cachoeira dançou. Seus testas de ferro no jogo de bicho dançaram bonitinho nas mãos da PC. Era notório que o castelo do jogo de bicho de Brasília estava no Park Way. Bairro residencial apenas para manter as aparências dos moradores. Não querem aglomeração no bairro para não despertas suspeitas. Lógico, se alguém ver uma pessoa que não trabalha e tem uma vida de luxo, aí tem. Igual o Furlan falou quando veio morar em Brasília e viu os luxos dos moradores dos lagos. E veio a pergunta, se são funcionários públicos, como podem ter tantas posses?
Reply With Quote
     
     
  #305  
Old Posted Dec 30, 2013, 11:43 AM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 13,846
Câmara Legislativa aumenta em 80% gastos com verba de gabinetes


Os gastos com funcionários comissionados que trabalham diretamente com cada parlamentar subirão para R$ 173,6 mil a partir da próxima quarta-feira. Em 2009, esse valor somava R$ 97 mil. Lei aprovada na época abriu brecha para mais cargos

Foto: Marcelo Ferreira

Plenário da Câmara Legislativa: além da lei que amplia o número de cargos comissionados, a verba de gabinete foi inflada por reajustes salariais

Sem alarde e aos poucos, os deputados distritais praticamente dobraram, nos últimos quatro anos, as despesas com servidores de seus gabinetes. Em 2009, a Casa aprovou uma lei que abre brecha para o aumento de cargos dos comissionados que trabalham diretamente com os parlamentares. Diante disso e dos reajustes salariais concedidos aos funcionários da Casa, a verba de gabinete passou de R$ 97 mil para quase R$ 158 mil por deputado, este ano. A partir de quarta-feira, esse total passará para R$ 173,6 mil, ou 80% a mais que antes da aprovação da norma.

Os números são ainda mais expressivos quando contabilizadas as despesas dos gabinetes de todos os 24 deputados. Por mês, os servidores comissionados recebem R$ 3,7 milhões. Em um ano, a bolada chega a R$ 50,5 milhões (leia quadro). Com esse dinheiro, seria possível, por exemplo, construir 25 escolas públicas.
O aumento ocorreu após a Câmara Legislativa aprovar, em junho de 2009, projeto de lei que institui o plano de cargos, carreira e remuneração da Casa. No texto, além da composição ideal de servidores por gabinete, foram autorizadas nomeações extras (confira O que diz a Lei), que aumentaram o número de cargos. Em vez de 12 por gabinete, o total passou para 17.

A Lei nº 4.342/2009, em seu artigo 41, trata da quantidade de servidores por gabinete, originalmente de 12 pessoas. No entanto, como prevê a regra, os distritais podem desdobrar esse número, distribuindo a verba disponível e chegar à quantidade de 23 cargos. Na prática, a maioria dos distritais trabalha com essa ocupação integral, chegando a reunir até 28 servidores. Além disso, a verba também foi acrescida do reajuste salarial concedido aos servidores da Câmara, nos últimos três anos — 5% em 2011 e 2012; 8% em 2013; e 10%, previstos para janeiro de 2014.









http://www.correiobraziliense.com.br...abinetes.shtml
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #306  
Old Posted Jan 1, 2014, 11:45 AM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 13,846
Desde a posse de Agnelo, quase 70% dos secretários deixaram os cargos


Exonerações e nomeações atendem a arranjos com partidos da base e à disputa política

Foto: Carlos Moura

Da posse até hoje: acomodações de aliados políticos. Entre os que saíram, Paulo Tadeu, então poderoso secretário, foi para o Tribunal de Contas

Em 1º de janeiro de 2011, o recém-eleito governador Agnelo Queiroz tomou posse no Palácio do Buriti, em uma disputada cerimônia. Ao lado do novo chefe do Executivo da capital, 31 secretários de Estado assumiram os cargos e posaram para a foto oficial do GDF. Mas de lá para cá, o retrato do primeiro escalão mudou muito. Quase 70% dos titulares de secretarias de governo deixaram o cargo. A dança das cadeiras ocorreu para melhorar a qualidade dos serviços prestados pelo GDF, mas também para acomodar aliados políticos, ou para apagar incêndios causados por denúncias e escândalos. Nos últimos três anos, o governador criou quatro pastas e extinguiu uma secretaria, a de juventude. Até abril, uma nova rodada de mudanças vai ocorrer para que integrantes da equipe se desincompatibilizem a fim de concorrer nas próximas eleições.

Entre as secretarias consideradas estratégicas, somente a de Saúde tem o mesmo titular. O médico Rafael Barbosa, braço direito do governador, está no posto desde a posse de Agnelo Queiroz. Enfrentou crises na área, como todos os antecessores, mas foi mantido no cargo até agora. Só deve se afastar do primeiro escalão para se candidatar a uma vaga de deputado federal. A longevidade na Secretaria de Saúde deu visibilidade ao aliado de Agnelo, que no ano passado se filiou ao PT e vai concorrer em outubro.

Outra área importante que manteve o mesmo gestor pelos últimos três anos foi a Secretaria de Transportes. Indicado pelo vice-governador Tadeu Filippelli (PMDB), José Walter Vazquez liderou o processo de licitação para renovação da frota e do sistema de ônibus da capital federal. A concorrência pública foi alvo de quase 200 ações e de denúncias de empresários e parlamentares de oposição. Apesar do desgaste, o governo conseguiu dar prosseguimento à licitação e Walter seguiu firme no cargo. Deve ser um casos raros de permanência no posto pelos quatro anos do mandato de Agnelo.












http://www.correiobraziliense.com.br...s-cargos.shtml
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #307  
Old Posted Jan 1, 2014, 8:24 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 25,868
Sinal que eles eram incompetentes. Diferente de outros governos, mesmo com secretários incompetentes, igual o IZALCI, que segurou o osso da Cidade Digital por anos.
Reply With Quote
     
     
  #308  
Old Posted Jan 3, 2014, 12:11 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 13,846
Cristovam reage a cobranças e descarta coligação com PT no 1º turno


Em setembro de 2011, ele deixou a base do governo do DF após decisão da maioria da executiva regional



O senador Cristovam Buarque (PDT-DF) rebateu ontem as cobranças do presidente regional do PT, Roberto Policarpo, sobre uma possível retribuição do apoio que petistas deram ao pedetista no passado. Cristovam disse que descarta uma coligação com o PT no primeiro turno das eleições, mas ressaltou que, a depender do adversário em outubro, poderá se unir aos petistas numa eventual segunda rodada da campanha.

Em entrevista ao Correio, publicada ontem, o presidente do PT-DF, Roberto Policarpo, afirmou que tem esperanças de ver o retorno da sigla à coligação e disse acreditar na “generosidade” de Cristovam Buarque, para aceitar esta recomposição da aliança com o Executivo local. “A melhor alternativa não é Agnelo e eu não estaria sendo generoso com Brasília se o apoiasse no primeiro turno”, rebateu o senador.

O senador defende o lançamento da candidatura do deputado José Antônio Reguffe (PDT) ao Executivo.

Em setembro de 2011, Cristovam deixou a base do governo do DF após decisão da maioria da executiva regional. Na época, em nota, a legenda elencou a ausência de diálogo entre o GDF e a discordância com o modelo de administração adotado por Agnelo como justificativas para o afastamento. No entanto, a gota d’água para a saída foi a mudança da gestão na Secretaria de Educação, feita sem consulta a Cristovam. “Não foi eu que rompi com o Agnelo. Ele que rompeu comigo desde o primeiro momento. Decidiu mudar tudo com que nos comprometemos”, sustentou Cristovam.

O deputado Roberto Policarpo cobrou uma contrapartida de Cristovam ao apoio petista no passado. Ressaltou que o PT fez de Cristovam governador quando ele ainda era reitor da Universidade de Brasília (UnB) e lembrou que os petistas sofreram quando ele perdeu as eleições em 1998. Quatro anos depois, Cristovam se elegeu senador ainda pelo PT. Policarpo disse ainda que, quando Cristovam foi demitido em 2004 pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva do Ministério da Educação, a militância do PT esteve ao seu lado.

A expectativa de Policarpo é de que Cristovam reconheça essa “dedicação” e retribua os gestos unindo-se ao PT nas próximas eleições. O senador não admite, no entanto, a possibilidade. “No primeiro turno, o apoio vai para quem representa o que desejamos e, no segundo, dependendo das opções, terá de ser alguém menos distante”, disse o senador, que espera ter Reguffe como opção no segundo turno das eleições.









http://www.correiobraziliense.com.br...-1-turno.shtml
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #309  
Old Posted Jan 3, 2014, 10:05 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 25,868
Piada, o Cristovam, Reguffe e Rollemberg foram eleitos pelo PT, eu quero ver eles que cuspiram no prato do PT pedir votos para os próprios petistas. Reguffe sair como governador vai perder feito, não tem cacife político para enfrentar Agnelo, Arruda e Roriz. Detalhe, se Reguffe e Toninho do PSOL perderem essa eleição, ficarão sem cargos até 2018. E bem possível o povo esquece-los de vez.
Reply With Quote
     
     
  #310  
Old Posted Jan 4, 2014, 9:24 PM
Espartano_bsb Espartano_bsb is offline
Registered User
 
Join Date: May 2011
Posts: 483
Para os PTistas de plantão... Governo tira R$ 140 milhões destinados à infraestrutura do Noroeste para colocar no ralo do elefante branco mais famoso do país, o Estádio Nacional de Brasília... Detalhe: decreto quentinho, saindo do forno (Decreto Nº 35.028, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2013),

Fonte: DODf: http://www.buriti.df.gov.br/ftp/diar...2%BA%20280.pdf
Reply With Quote
     
     
  #311  
Old Posted Jan 4, 2014, 11:01 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 25,868
Quote:
Originally Posted by Espartano_bsb View Post
Para os PTistas de plantão... Governo tira R$ 140 milhões destinados à infraestrutura do Noroeste para colocar no ralo do elefante branco mais famoso do país, o Estádio Nacional de Brasília... Detalhe: decreto quentinho, saindo do forno (Decreto Nº 35.028, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2013),

Fonte: DODf: http://www.buriti.df.gov.br/ftp/diar...2%BA%20280.pdf
Ainda bem que não sou petista. Uma coisa é certa, quem prometeu infra-estrutura no Noroeste fora ARRUDA e não AGNELO. E outra, o governo previlegiar o estádio está no CONTRATO com a FIFA. Duvido sem o governador fosse REGUFFE ele faria o mesmo. Sabe o que aconteceria?

Brasília não seria sede da copa, o aeroporto continuaria do mesmo jeito, sem investimentos. E os bilhões que a cidade está recebendo justamente porque é sede não receberia. E nem existiria os expressos DF, nem expansão do Metrõ, nem VLT. :

E pior, o Noroeste nem existiria. E eu queria ver como seria a relação Reguffe e governo federal. o Reguffe iria ficar com píres na mão o ano todo. Eu nem falo do Toninho do PSOL, esse iria ter que enfrentar a fila sem regalias para conseguir recursos para cidade, e como eu quase certo que a CLDF e os deputados federais serão da oposição. Ele não iria governar.
Reply With Quote
     
     
  #312  
Old Posted Jan 5, 2014, 11:42 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 25,868
Quem vai ser o governador do DF? Qualquer um, Qualquer um

Observando-se a eleição de 2014, vemos que a disputa federal está praticamente fechada entre Dilma Rousseff (PT), Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB).

De forma inexplicável, a disputa local não se define. A rigor, pode ser dito com razoável segurança que a chapa Agnelo (PT) – Filippelli (PMDB) será mantida, mas nem isso ninguém pode garantir.

Há as incertezas sobre Roriz (ver matéria neste BLOG) e muitas outras indefinições. O famigerado ex-governador José Roberto Arruda, por exemplo, ameaça ser candidato a governador pelo PR, mesmo sabendo que está cercado de processos de elevado risco na Justiça.

O PSDB é o opositor natural ao governo petista, mas divide-se em três pré-candidatos: Izalci Lucas, Luiz Pitiman e Márcio Machado. Quem será escolhido?

Há nomes de expressão eleitoral, como a deputada Eliana Pedrosa, que não impõem confiança ao eleitor. Provavelmente ela tentará se candidatar ao Senado.

O mesmo vale para o deputado federal Reguffe. Tem expressão eleitoral, mas ninguém acredita que o PDT banque sua candidatura a governador.

O PSB tem um candidato lançado ao governo. Trata-se do senador Rodrigo Rollemberg. Mas este está sozinho, sem nenhum outro nome que tenha mínimo prestígio eleitoral no partido. E sozinho ninguém consegue nada em eleição.

O PSOL vem com a candidatura do Toninho, marido da ex-deputada Maninha, mas certamente com potencial extremamente limitado em matéria de votos.

O quadro é este. Provavelmente só teremos certezas sobre a eleição de governador em julho, depois da Copa do Mundo. Até lá, só ameaças; só especulações.

Fonte
Reply With Quote
     
     
  #313  
Old Posted Jan 5, 2014, 11:43 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 25,868
Troca dos ônibus pode salvar Agnelo. Será?

O governador Agnelo Queiroz acumula grande rejeição em todas as faixas da população brasiliense. Ele mesmo reconhece que a comunicação do seu governo é fraca. A propósito, o último secretário dessa área, de nome Abimael, era chamado por quase todo mundo de Abismael.

Ele é o principal responsável pelo abismo que o governo Agnelo se enfiou. Foram gastos centenas de milhões em publicidade, para nada. Os grandes veículos de comunicação receberam nesses três anos de governo verdadeiras fortunas, sem apresentarem nenhum projeto interessante. Foi um dinheiro praticamente jogado fora, verdadeiras doações feitas pelo GDF a jornais e emissoras de TV.

Quem está melhor informado sabe que muita coisa boa foi feita, das quais a principal é a licitação das empresas de ônibus para cinco grandes setores, chamados de bacias (termo usado para distanciar o povo do entendimento sobre o projeto de transporte).

As empresas licitadas estão assumindo as tais bacias com ônibus novos e equipamentos sofisticados, que certamente representam grande avanço no transporte coletivo. A intervenção feita primeiro na empresa do ex-senador Amaral se justificava, pois o serviço prestado à população de Planaltina e Sobradinho era péssimo.

A segunda intervenção, na Viplan, justificou-se pela reação dessa empresa em repassar os seus setores às novas empresas licitadas.

Estamos vivendo ainda uma fase de distúrbios nessa área de transporte coletivo, mas espera-se que, no início do novo ano, a população possa começar a sentir, com segurança, a mudança.

É claro que existe a informação de irregularidades nas licitações, segundo denúncia do Ministério Público. Especula-se que duas empresas ligadas ao milionário Nenê Constantino teriam sido beneficiadas de forma anormal. Será mais uma situação a ser apreciada pela Justiça, onde quase 200 ações tentaram suspender a grande revolução dos ônibus em Brasília.

Agora que o governador Agnelo não tem mais Abismael na sua equipe, espera-se que o governo seja mais competente na apresentação do seu grande projeto ao povo. Mudar o sistema de transporte coletivo em Brasília foi uma atitude corajosa, que deve gerar melhora na imagem do governador.

Como diria o Tiririca, pior não fica. Na verdade, espera-se que fique muito melhor, mas esta ainda não é a sensação da população.

Fonte
Reply With Quote
     
     
  #314  
Old Posted Jan 5, 2014, 11:44 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 25,868
Roriz será candidato? Esta é a dúvida que abala a política brasiliense

Os brasilienses encerram o ano de 2013 sem sinalizações sobre a eleição do próximo ano. Tudo pode acontecer!

A grande expectativa gira em torno do ex-governador Joaquim Roriz, que lidera todas as pesquisas feitas ao longo do ano e que tem lugar garantido num possível segundo turno das eleições – desde que possa ser candidato.

O primeiro obstáculo de Roriz é a própria saúde. Pessoas ligadas a ele indicam que o ex-governador pode passar a qualquer momento, neste início de 2014, por um transplante de rim. Se a cirurgia acontecer e se for bem sucedida, ele poderá se recuperar a tempo de tentar disputar a eleição.

Mas os desafios não param por aí. Roriz tem condenação em primeira instância na Justiça do DF, por contratação irregular de agência de publicidade (o ex-secretário de Comunicação Social, Weligton Moraes, foi condenado a prisão junto com ele).

Se os dois forem julgados e condenados em segundo instância, podem até protelar possível prisão valendo-se de recursos judiciais variados, mas nesse caso Roriz estará inelegível.

Os seus adversários afirmam também que ele está atingido pela Lei da Ficha Limpa, pois renunciou ao cargo de senador em 2007 para não passar por processo de cassação de mandato. Nesse caso, Roriz pode recorrer ao Supremo Tribunal Federal para ser candidato, alegando que no período da renúncia a lei ainda não existia (é argumentação forte a favor dele).

Portanto, está todo mundo de olho no Roriz e nas suas incertezas eleitorais, sabendo-se que, se não puder ser candidato, transferirá apenas parte dos 30% que ostenta nas pesquisas.

Fonte
Reply With Quote
     
     
  #315  
Old Posted Jan 7, 2014, 8:31 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 13,846
Agnelo aposta nas obras e prevê um 2014 maravilhoso



No segundo semestre de 2014, antes de completar quatro anos de mandato, o governador Agnelo Queiroz garante: poderá comparar seu governo com qualquer outro mandato da história local. Para isso, pesará um movimento de transformação empreendido desde que assumiu um governo financeiramente falido, que vivia uma crise institucional gravíssima, ameaçado até de perder a autonomia.

Agnelo lembra: “nós pegamos 157 obras inacabadas e estamos concluindo agora as duas ultimas delas”. As agruras estavam previstas no planejamento do governador, que enfrentou a crise no início do mandato, sobreviveu a uma forte ofensiva política, colocou ordem na casa e agora intensifica os investimentos. “Sei de cada ação de secretarias e administrações. Sei do total do orçamento, quanto foi empenhado, quanto foi executado, tudo detalhadamente”, diz Agnelo. Para ele, este será o ano da realização, com a colheita dos frutos desse trabalho, o término de obras estruturantes e a melhoria da qualidade de vida do povo. “Posso garantir”, avisa o governador, “2014 será um ano maravilhoso para o povo do DF”. ...



Governador, após ter assumido em meio à maior crise institucional na história do Distrito Federal, nota-se que há muitos candidatos à sua sucessão. Ficou viável administrar o DF?

Eu peguei uma situação muito ruim e uma crise institucional gravíssima. Não podemos esquecer que Brasília quase perde sua autonomia política. Assumimos e enfrentamos dívidas brutais que conseguimos honrar. Pegamos 157 obras inacabadas e estamos concluindo agora as duas ultimas delas. Este é um governo que valoriza o dinheiro do povo. Isso significa que as obras têm que ser entregues. Não é porque se começou na gestão passada que não vai ser finalizada. Dou exemplos: no final da W3 Sul, em um canteiro de obras abandonadas, onde só havia viga de cimento, agora está sendo acabado o viaduto que fará parte do Expresso DF Oeste. Outro exemplo: o Centro Olímpico de Planaltina. O governo não mede esforços e não esmorece diante dos obstáculos. Das gestões passadas herdamos inadimplência. Até o CNPJ do GDF estava cadastrado como inadimplente, além de todas as secretarias. Hoje, no GDF, não há inadimplência nenhuma. Ajustamos a execução orçamentária do DF de tal maneira que este ano ultrapassamos R$ 2,3 bilhões em investimento, o maior da história. Por isso temos obras espalhadas no DF. E crescemos: em 2014 já foram R$ 5 bilhões de investimentos aprovado no orçamento. Vamos revolucionar a mobilidade urbana, inaugurar dez Unidades de Pronto-Atendimento, construir muitas habitações populares e tudo com a casa arrumada e credibilidade. Claro que isso atrai antigos e novos aventureiros.

Qual o principal problema do DF e o que está fazendo para enfrentá-lo?

O principal problema hoje é a Saúde Pública, porque eu peguei uma terra arrasada. Decretei estado de emergência, diante do esabastecimento e da estrutura física deteriorada ao extremo. O centro cirúrgico do Hospital Regional de Ceilândia estava fechado por contaminação de piolho de pombo. Chovia dentro do centro cirúrgico do Hospital Regional do Gama. Imagine uma pessoa que está operada dentro de uma sala e, ao lado dela, no corredor, esteja pingando água da chuva? Mesmo com um investimento gigantesco que estamos fazendo pela saúde do DF, ainda há muito por fazer, pois esse é um serviço essencial e fundamental para nosso povo. Aquilo que se faz aqui é reconhecido e muita gente de fora é atendido pela saúde do DF. Metade dos nossos pacientes são de fora do DF, são nossos irmãos que não têm atendimento nos estados de origem e procuram o DF. Será que não vamos atender população de fora? Mas mais melhorias vão vir. Eu inaugurei o hospital da Criança há dois anos e a previsão de atendimento era de duas mil crianças por mês. Hoje, o hospital atende cinco mil crianças mensais. O grau de satisfação dos que utilizam o hospital da criança e classificam o serviço como sendo ótimo é de 98% . O que procuro é um grau de excelência para toda a rede. Temos êxitos espetaculares com os mutirões, transplante de coração, rim, córnea, medula óssea. Criamos um centro de referência de transplante com muita dignidade e qualidade. Toda a população vai ter uma UPA próximo de casa para casos de menor gravidade.

O DF terá seu maior investimento da história. Como foi possível alavancar os recursos e quais as estratégias para aplicação?

Esse é um sinal de credibilidade porque se não houvesse confiança não se teria crédito. Temos a melhor organização para execução orçamentária. Tenho controle de toda a execução orçamentária. De meu gabinete, acompanho de forma eletrônica o andamento de obra por obra, as construções prioritárias, ações por ações de todas as secretarias e administrações. Existe um controle, eficiência e competência para executar, com legalidade, e fazer serviço de boa qualidade. Não admito porcaria porque os equipamentos se destinam à nosso povo.

A vitrine do atual governo foi a mobilidade urbana, como a construção do Expresso DF, mas há críticas da população, que hoje sofre com inevitáveis transtornos com obras desse porte. O governador assegura a entrega dentro do prazo previsto?

As obras vão cumprir os prazos. A primeira grande obra do Expresso DF Sul, que liga Santa Maria ao Plano Piloto, deve estar sendo entregue em meados de fevereiro. Em janeiro, já começam a rodar os ônibus para a fase de testes. Vamos fazer outras obras ainda maiores do que essa, como o Plano BR-Norte, com 60 quilômetros, ligando Planaltina e Sobradinho ao Plano Piloto. Ou o BR-Oeste, 49 quilômetros de obras que ligarão Ceilândia ao Plano Piloto, além da construção do túnel sob o centro de Taguatinga e vários outros viadutos, atendendo áreas de grande densidade demográfica. É certeza que vamos conseguir fazer essas obras, além de outras, como a ampliação de seis quilômetros do metrô e 300 quilômetros de ciclovia cortando o DF. Também estamos fazendo as vias exclusivas, além da substituição da frota de ônibus velha por coletivos novos e instalando a central de controle de operações. São muitos investimentos e uma política nova de transporte público.

O senhor esperava tanta resistência e problemas na licitação?

Esperava, porque já eram 50 anos sem fazer licitação, com um serviço péssimo, uma verdadeira humilhação ao nosso povo. Todos os dias eram vários carros quebrados, deixando o povo no meio da rua, além do risco da própria vida por circular em veículos sem manutenção, com freios prejudicados e pneus carecas. Tinha ônibus rodando há 17 anos. Isso era um desrespeito absoluto. Modificar uma estrutura crônica e deformada a esse ponto não seria moleza. Estamos vencendo mais de 183 ações liminares, judiciais e administrativas e fazemos isso mantendo o emprego e os direitos dos trabalhadores, pois uma mudança dessas não pode afetar o emprego de 12 mil famílias.

Houve muitas críticas ao novo Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha. O senhor mudaria alguma coisa no projeto?

O projeto é esse e nem há mais críticas. Elas até aconteciam, não por maldade ou oposição, mas porque as pessoas não sabiam como ia funcionar e não tinham conhecimento do significado desse estádio para o tamanho da capital do Brasil, para a economia futura e o potencial de atração de visitantes com o funcionamento do espaço no fim de semana. Mas acham que foi muito? Também vou reformar o autódromo, estimular as iniciativas privadas a fazerem centros de convenções com mais estruturas para eventos de fim de semana e potencializar o Lago Paranoá para esportes náuticos. Em pouco tempo, a cidade provou a importância dessa política. O Estádio Nacional recebeu mais de 600 mil pessoas em apenas cinco meses, antes mesmo da realização do evento para o qual foi destinado prioritariamente, pois o novo Mané Garrincha foi construído para a Copa do Mundo. Esse número é maior que a quantidade de pessoas que foram ao antigo Mané em toda a existência do estádio velho. Além disso, a arena coloca a cidade no circuito internacional de atrações culturais, podendo ser palco de shows maravilhosos como já estamos vendo. Sem falar da quantidade de eventos de recepções e jantares que estão sendo feitos no local e que a própria cidade estava pedindo, como o aniversário do Centro Universitário de Brasília (UniCEUB) ou a recepção dos Parlamentares das Américas. Fizemos uma arena que é também um monumento compatível com a grandeza da cidade, com sua arquitetura e beleza. Foi um investimento permanente que vai trazer dinheiro com tudo o que deve ocorrer no Mané Garrincha daqui pra frente. É está mostrando sua viabilidade econômica com atividades no fim de semana que sempre atraem eventos dentro de escala nacional e internacional

O que se pode esperar de um dos maiores projetos do DF, os Centros Olímpicos?

Oito centros olímpicos já foram entregues. Observe que quando o nosso governo começou só existiam três. Ainda vou fazer um na região de Planaltina, ou seja, serão, ao todo, nesta gestão, nove centros. Hoje, eles atendem cerca de 40 mil atletas entre jovens, idosos que fazem hidroginástica e, inclusive, pessoas com deficiência.

Na Câmara Legislativa do DF há uma base enorme e variada que pode trazer vantagens e problemas. O Buriti vai cobrar mais participação efetiva da base em defesa do governo para 2014?

Não só em razão do ano eleitoral, mas a cobrança deve acontecer permanentemente. No fim do ano, a base teve atitude bem correta, votou projetos importantes, fundamentais para cidade. A oposição queria impedir que a gente realizasse as tarefas. É a visão miúda da política, que tira da população o acesso a seus direitos, para depois se colocar criticando e disputar o poder. É a política pequena, mesquinha, mas a nossa base foi para o debate, argumentou, votou projetos importantes e garantiu à população o acesso a esses direitos. Devo destacar o apoio do vice-governador, com quem trabalho junto, exercendo tarefas de gestão em harmonia. Temos um governo mais unido, com mais eficiência, execução e mais resultados para a população. Isso repercute na Câmara Legislativa, em nossa base. Estou confiante que em 2014 manteremos esse grau de unidade.

As creches seriam outra prioridade para este ano?

Mais, as creches são minha paixão. Vou entregar até o fim do meu mandato 115 creches. Mesmo com todas as dificuldades, já entreguei até agora seis. Agora o processo deslancha. Vão ser locais maravilhosos, em que as crianças poderão ficar em tempo integral com cinco refeições.

O que a população pode esperar deste ano?

2014 será um ano maravilhoso para povo do DF. No balanço de fim do ano de 2012 eu disse que 2013 seria o ano da gestão. Pouca gente observou, porque não é habitual, mas falei isso em balanço de fim de ano. Acompanho toda a gestão do DF. Sei de cada ação de secretarias e administrações. Isso representa mais eficiência para poder executar e entregar obras muito mais rapidamente. 2014 será o ano da entrega. Vão ser muitas obras para melhorar os serviços públicos. Queremos apresentar Brasília ao mundo. A capital é uma cidade jovem, pouco visitada diante do seu potencial, e, se não for conhecida mundialmente, não será destino para visitar ou investir. Queremos que as imagens daqui possam encher corações e a mentes de pessoas que venham conhecer e investir aqui. Preparamos o desenvolvimento não apenas nos serviços públicos, mas para atrair os investimentos privados. Tudo isso reduz a desigualdade e melhora a qualidade de vida. A cidade tomou outro rumo e ritmo. E o povo começa a reconhecer isso. Que somos uma administração mais focada em fazer do que falar que fez. Diante disso, no final de 2014, duvido que qualquer outro mandato na história do DF tenha mais realizações que o meu.










http://www.estacaodanoticia.com/main...4-maravilhoso/
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #316  
Old Posted Jan 7, 2014, 9:46 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 25,868
Se mostrar serviço eu tenho absoluta certeza que pode sonhar com reeleição. Detalhe, fosse o tempo que a burguesia brasiliense elege governador. Dessa vez a classe C que irá eleger.
Reply With Quote
     
     
  #317  
Old Posted Jan 8, 2014, 3:20 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 13,846
Mais de 80% dos funcionários comissionados nas regionais são apadrinhados


Em 2013, o GDF conseguiu reduzir o número de comissionados sem concurso, de 54,8% para 48,2%, mas, mesmo assim, está longe de cumprir meta estabelecida

Foto: Ed Alves

Administração de Águas Claras tem alto percentual de comissionados: no fim do ano passado, ex-gestor foi preso acusado de corrupção



Quase metade dos servidores comissionados empregados nos órgãos públicos do Governo do Distrito Federal (GDF) não passou por concurso. São pessoas indicadas por deputados distritais ou por aliados do governo, que chegaram ao cargo por influência de padrinhos políticos e não por mérito. O quadro é ainda mais grave nas administrações regionais: 84% dos funcionários comissionados não têm vínculo com a administração pública. O governo promete melhorar essa realidade até 2015, com a realização de concursos públicos.

Em 2013, o GDF conseguiu reduzir o percentual geral de comissionados que não fizeram concurso, de 54,8% para 48,2%, em comparação com o ano anterior. A Lei Orgânica do Distrito Federal estabelece que, pelo menos, 50% dos cargos sejam ocupados por servidores de carreira. Apesar de o Executivo ter ficado abaixo desse percentual na contabilidade geral, o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios e o Tribunal de Contas do DF exigem que a conta seja feita isoladamente em cada órgão do GDF, como secretarias, administrações e empresas públicas. Nesse quesito, o Executivo está bem longe de atender a determinação.

A Administração do Sudoeste e da Octogonal é o local com maior percentual de comissionados não concursados: 98,3% dos 59 servidores chegaram ao posto por indicação. A cidade faz parte da cota do PPL dentro do governo. Na Administração de Águas Claras, envolvida em um grande esquema de corrupção no início de novembro do ano passado, 94% dos ocupantes de cargos em comissão não são concursados. Carlos Sidney, indicado pelo distrital Olair Francisco (PTdoB), foi demitido depois de ser acusado de participação na concessão irregular de alvarás.

O presidente da Associação de Moradores de Águas Claras, José Júlio de Oliveira, defende a realização de concursos para as administrações regionais. “Aqui na cidade, quase todos os servidores são indicados por políticos. A maioria não tem nenhum compromisso com a qualidade dos serviços públicos, o único interesse é político”, critica o morador.










http://www.correiobraziliense.com.br...rinhados.shtml
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #318  
Old Posted Jan 8, 2014, 8:50 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 25,868
Isso aí não vai mudar, pode ser PT, PSOL, PSB, PDT. A máquina estatal não funciona sem afilhados. Detalhe, todo o governo é a mesma coisa. Como o novo governo poderá trabalhar sem funcionários?
Reply With Quote
     
     
  #319  
Old Posted Jan 9, 2014, 11:17 AM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 13,846
Disputa pelo Senado traz Reguffe e Gim na frente



Na última quinzena de dezembro o Instituto O Parlamento e Pesquisa realizou uma pesquisa de intenção de votos para Senador no DF e constatou que dois candidatos apresentam mais chances nas eleições de outubro próximo.

O deputado federal José Antônio Reguffe (PDT) continua liderando a disputa com 22,22 por cento de intenção de votos. O atual senador Gim (PTB) apresenta um contínuo crescimento e já chega a 14,62 por cento, ficando em segundo lugar.

A disputa entre Reguffe e Gim que se desenha nas pesquisas pode até não acontecer. Isso porque o deputado do PDT continua insistindo que não definiu qual cargo disputará e seu partido trabalha para lançá-lo ao GDF.

Enquanto isso, Gim vive dias de noiva cobiçada. O Palácio do Planalto, à frente a própria presidenta Dilma, dá sinais de quer Gim candidato ao Senado na chapa do governador Agnelo Queiroz (PT), que disputará a reeleição. Gim não dá sinais que se decidiu e pode ser o candidato a Senador da chapa de oposição, que poderá ser encabeçada, inclusive, por um ex-governador, Joaquim Roriz (PRTB) ou José Roberto Arruda (PR).

Tanto Roriz quanto Arruda aparecem bem em todas as pesquisas de intenção de votos para governador. Ambos têm pendências jurídicas e por isso retardam ao máximo o anúncio de uma possível candidatura.

A pesquisa para o Senado aponta ainda o deputado federal Geraldo Magela (PT) com 10,18%, o ex-deputado Alberto Fraga (DEM) com 8,63% e o ex-secretário de Governo na gestão de José Roberto Arruda, José Humberto (PSD) com 5,54%, das intenções de voto.









http://jornaldeceilandia.com.br/site...d_conteudo=880
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #320  
Old Posted Jan 9, 2014, 9:39 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 25,868
Parece que se Reguffe sair como Senador fará uma boa legislatura. Agora se sair para governador ou como vice governador como quer Rollemberg é derrota na certa.
Reply With Quote
     
     
This discussion thread continues

Use the page links to the lower-right to go to the next page for additional posts
 
 
Reply

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Regiões Metropolitanas Mundiais
Forum Jump


Thread Tools
Display Modes

Forum Jump


All times are GMT. The time now is 1:05 PM.

     

Powered by vBulletin® Version 3.8.7
Copyright ©2000 - 2023, vBulletin Solutions, Inc.