HomeDiagramsDatabaseMapsForum About
     

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Regiões Metropolitanas Mundiais


Reply

 
Thread Tools Display Modes
     
     
  #2541  
Old Posted Mar 6, 2022, 6:41 PM
palenrique palenrique is offline
Urbanist
 
Join Date: Feb 2022
Location: Brasília
Posts: 18
Quote:
Originally Posted by pesquisadorbrazil View Post
Estou sentindo que a cidade Urbitá dançou, demorou para lançar a centralidade na região norte. Pois é quase certeza o lote maior será um shopping.
O problema é a burocracia, amigo
Os projetos da Urbitá já tem há anos tramitando na SEDUH. Se fosse em qualquer outra cidade do país ou até mesmo um parcelamento irregular, já teria saído do papel há tempos

Mas ao que tudo indica, as primeiras obras da Urbitá devem começar esse ano ainda
oremos

já esse lote maior desse parcelamento, parece ser para um atacado mesmo, já que consta como sendo pra supermercado e são apenas 30.000m² (não que não dê espaço, mas se for, vai ser uma galeria comercial)
Reply With Quote
     
     
  #2542  
Old Posted Mar 11, 2022, 4:09 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 24,961
Quote:
Originally Posted by palenrique View Post
O problema é a burocracia, amigo
Os projetos da Urbitá já tem há anos tramitando na SEDUH. Se fosse em qualquer outra cidade do país ou até mesmo um parcelamento irregular, já teria saído do papel há tempos

Mas ao que tudo indica, as primeiras obras da Urbitá devem começar esse ano ainda
oremos

já esse lote maior desse parcelamento, parece ser para um atacado mesmo, já que consta como sendo pra supermercado e são apenas 30.000m² (não que não dê espaço, mas se for, vai ser uma galeria comercial)
O Pier 21, tem quase o mesmo tamanho, digo o terreno.
Reply With Quote
     
     
  #2543  
Old Posted Mar 30, 2022, 12:55 AM
palenrique palenrique is offline
Urbanist
 
Join Date: Feb 2022
Location: Brasília
Posts: 18
Aprovada revisão da LUOS

Aprovada hoje revisão da LUOS na Câmara Legislativa.

Aguardada há dois anos para dar mais segurança jurídica à legislação urbanística do Distrito Federal e incentivar o desenvolvimento econômico, a revisão da Lei de Uso e Ocupação do Solo (Luos) foi aprovada, nesta terça-feira (29), por unanimidade, no plenário da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF). Agora, o texto seguirá para a sanção do governador Ibaneis Rocha.

Os deputados distritais presentes na Casa votaram a favor do Projeto de Lei Complementar (PLC) n° 69/2020, de autoria do Poder Executivo, que atualiza a Lei Complementar nº 948/2019 sobre a Luos. Das 146 emendas apresentadas pelos parlamentares ao texto original, cerca de 50 foram acatadas. As outras foram rejeitadas, retiradas, anuladas ou prejudicadas.

Entre as alterações promovidas pelos distritais, uma das principais foi a retirada da ampliação de atividades que os profissionais liberais moradores do Park Way, Lago Sul e Lago Norte poderiam exercer dentro das suas residências.

O PLC foi elaborado pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh) para fazer ajustes técnicos e corrigir imprecisões na lei em vigor, identificadas ao longo de um ano de trabalho da equipe da pasta. As mudanças também são necessárias para tornar o ambiente de negócios mais favorável a iniciativas e investimentos do setor produtivo.

“Parabenizo a todos os deputados pelo belíssimo trabalho nesta aprovação, por unanimidade, que representa um grande passo para o desenvolvimento urbano, econômico e social do DF, com a correção de erros e inconsistências que impediam o avanço do comércio, de novos projetos e empreendimentos”, elogiou o secretário de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Mateus Oliveira, presente na votação.

“As emendas acatadas melhoraram o texto. Trabalhamos para que tivéssemos uma condição urbanística melhorada”, afirmou o deputado Cláudio Abrantes, presidente da Comissão de Assuntos Fundiários (CAF) na Casa. “O Parlamento entrega um produto importante à sociedade, bem organizado, corrigindo vários textos, trazendo inovações, liberando o crescimento da indústria e do comércio”, enfatizou.

As principais alterações propostas pela revisão foram:

– Reorganização de mapas e planilhas para contemplar os novos limites das regiões administrativas definidas na Lei Complementar 958, de 20 de dezembro de 2019

– Incorporação de 31 novos projetos urbanísticos e de regularização fundiária registrados em cartório aos parâmetros de uso e ocupação do solo da Luos

– Criação de novas Unidades de Uso e Ocupação do Solo (UOS) para incorporação de projetos de regularização de parcelamentos urbanos

– Adequação com as normas vigentes, como o Código de Obras e a Lei de Remembramento e Desdobro

– Correção de erros e imprecisões identificadas quanto aos usos e parâmetros urbanísticos

– Simplificação do texto, esclarecimentos e definições de termos e conceitos imprecisos


Ao promover as adequações necessárias, a revisão resolve problemas identificados desde a aprovação da lei em 2019, contribui com a dinâmica urbana, otimiza a utilização da infraestrutura urbana implantada, e aumenta a oferta de empregos.

“Gostaria de parabenizar o trabalho da Seduh. Desde o início do nosso mandato, a gente trabalha em parceria. Queria reconhecer o lado técnico e responsável dessa secretaria”, elogiou a deputada Julia Lucy. “Chegamos a um texto que traz a representatividade da maioria, com um consenso que leva segurança para todos e o melhor para a população do Distrito Federal”, destacou o deputado Eduardo Pedrosa.

Setor produtivo e sociedade

Durante a votação, marcaram presença no plenário alguns representantes do setor produtivo do DF. Um deles foi Dionyzio Klavdianos, presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Distrito Federal (Sinduscon-DF). Ao agradecer o empenho da Seduh na elaboração da Luos, ele afirmou que a aprovação da lei é uma vitória contra a ilegalidade.

“A Luos vai dar uma condição mais harmônica ao crescimento da cidade, e vai ajudar quem empreende, seja pequeno ou grande, a construir mais e melhor. Dessa forma, Brasília vai dar conta de fornecer moradia e comércio a quem precisa, e restringir cada vez mais a ação de quem procura pela ilegalidade. É uma grande vitória da sociedade”, disse Klavdianos.

Para o vice-presidente da Federação do Comércio do Distrito Federal (Fecomércio-DF), Ovídio Maia, a revisão da Luos vem para trazer mais segurança jurídica ao setor produtivo e aos cidadãos. “São inúmeras distorções que estão sendo resolvidas com a aprovação dessa lei. Quando o projeto é bom e simples, a sociedade ganha como um todo”, ponderou.

Já o presidente da Associação de Empresas do Mercado Imobiliário do Distrito Federal (Ademi-DF), Eduardo Aroeira, destacou que a legislação vai trazer mais ordenamento à expansão urbana e, com isso, mais desenvolvimento econômico. “Os deputados distritais reconheceram a importância da urgência dessa votação, que trará dinamismo econômico à cidade, gerando emprego e renda a toda a população”, comentou.

Histórico

O texto original foi aprovado em novembro de 2020, por unanimidade, pelo Conselho de Planejamento Territorial e Urbano do Distrito Federal (Conplan), e enviado pelo Executivo à CLDF em dezembro do mesmo ano.

A proposta é fruto de um diálogo técnico de anos, promovido pela Seduh com várias entidades da sociedade da área econômica, como indústria, comércio, construção civil e mercado imobiliário, setor de serviços, agricultura e pecuária.

O projeto foi discutido em cerca de 180 reuniões nas regiões administrativas, em audiência pública e em 13 reuniões na Câmara Técnica da Luos. Também contou com o apoio de várias entidades de classes e do setor produtivo, a exemplo da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-DF) e da Associação de Empresas do Mercado Imobiliário do Distrito Federal (Ademi-DF).

FONTE:
https://www.agenciabrasilia.df.gov.b...pacao-do-solo/
Reply With Quote
     
     
  #2544  
Old Posted Mar 30, 2022, 3:26 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 24,961
Será que finalmente liberaram a expansão do Iguatemi? Ali o problema era apenas o índice construtivo inferior aos demais shoppings.
Reply With Quote
     
     
  #2545  
Old Posted May 6, 2022, 2:22 AM
DavidRPM's Avatar
DavidRPM DavidRPM is offline
Registered User
 
Join Date: Dec 2011
Posts: 174
Autorizadas obras de infraestrutura no Residencial Tamanduá

Condomínio com 140 hectares será todo estruturado com saneamento, rede de drenagem, de água e pavimentação para atender até 1,5 mil famílias em situação de vulnerabilidade

O governador Ibaneis Rocha assinou nesta quinta-feira (5) a ordem de serviço para o início das obras de infraestrutura de um novo setor habitacional do Recanto das Emas: o Residencial Tamanduá. Serão disponibilizados 1,5 mil lotes para famílias em situação de vulnerabilidade.

O terreno de 14 hectares – o equivalente a 1,4 milhão de m² – receberá do Governo do Distrito Federal (GDF) saneamento, rede de drenagem, água, luz, pavimentação, estacionamentos, ciclovias, sinalização viária, calçadas, meios-fios e gramado.

De acordo com o governador, a autorização para o início da obra de estruturação do novo bairro é o começo do fim de um pesadelo. “E a esperança por meio de um sonho realizado. O que nós queremos é exatamente isso: trazer regularidade para que vocês criem seus filhos dentro de uma área com infraestrutura adequada”, disse.

Nesta primeira etapa de estruturação do conjunto habitacional, a Terracap ficará responsável pela urbanização de duas quadras – a 7 e a 8 – com 9,54 hectares e lotes de aproximadamente 150 m². Esses espaços abrigarão cerca de 200 famílias que atualmente vivem na Quadra 406 do Recanto das Emas – popularmente chamada de Favelinha – e no Bananal.

“Serão R$ 12,9 milhões em obras de infraestrutura que levaremos nesta primeira etapa, com previsão de dez meses de duração”, adianta o presidente da Terracap, Izidio Santos.

O plano de ocupação está sendo preparado pela Companhia de Desenvolvimento Habitacional (Codhab). Os terrenos serão cedidos com a infraestrutura e a construção das moradias ficará a cargo dos proprietários.

“Um projeto moderno de ocupação e urbanização requer pensar na entrega de áreas comerciais, que geram empregos, e equipamentos públicos para atender quem mora perto. E isso está sendo planejado”, explica o diretor imobiliário da Codhab, Marcus Palomo.

A espera pela ocupação de um espaço regular dura mais de 20 anos. Em 2008, as famílias receberam um documento de remoção, que acabou revogado na gestão passada. Maria de Fátima Borges, a Bia, 51 anos, é moradora da 406 e se emociona ao contar que, finalmente, a realidade de moradia dela e de dezenas de outras famílias que hoje vivem irregularmente está prestes a ser mudada.

“As condições de vida hoje são precárias, sem saneamento nem endereço. Será mais digno poder chegar a uma loja para fazer uma compra e poder dizer ‘sim, eu tenho um endereço’”, resume ela.



Reply With Quote
     
     
  #2546  
Old Posted May 6, 2022, 2:40 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 24,961




Reply With Quote
     
     
  #2547  
Old Posted May 6, 2022, 11:53 AM
fabiano's Avatar
fabiano fabiano is offline
Registered User
 
Join Date: May 2013
Location: Brasília
Posts: 2,904
Recanto terá uma explosão no número de habitantes nos próximos anos. Capaz de encostar ou ultrapassar Samambaia, que é a 2ª mais populosa, com 250mil hab.

Basta o SHPB sair do papel para isso acontecer. Com o Centro Urbano, Subcentro Urbano 400/600 e Tamanduá já chega próximo. Com todos os novos setores edificados, capaz de encostar na Ceilândia em nº de hab. Preocupante é a situação de transporte, que ao contrário de Samambaia e Ceilândia, o Recanto não possui Metrô e nem BRT.
Reply With Quote
     
     
  #2548  
Old Posted May 6, 2022, 12:38 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 13,663
Quote:
Originally Posted by fabiano View Post
Recanto terá uma explosão no número de habitantes nos próximos anos. Capaz de encostar ou ultrapassar Samambaia, que é a 2ª mais populosa, com 250mil hab.

Basta o SHPB sair do papel para isso acontecer. Com o Centro Urbano, Subcentro Urbano 400/600 e Tamanduá já chega próximo. Com todos os novos setores edificados, capaz de encostar na Ceilândia em nº de hab. Preocupante é a situação de transporte, que ao contrário de Samambaia e Ceilândia, o Recanto não possui Metrô e nem BRT.
O SHPB terá uma via praticamente exclusiva, BR 060 como saída, isso já ajuda muito.
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #2549  
Old Posted May 6, 2022, 12:50 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 24,961
A região que será a maior de todas em Brasília, já nasceu para ser assim é a Santa Maria. Estranho, pois era para estar pipocando prédios de 12 pavimentos no lugar.

Sem a nova configuração, no Memorial Descritivo de Santa Maria, quando totalmente ocupada terá 550 mil habitantes. Agora incluíram novos bairros, como Totalville entre outros, pode ultrapassar esse número.
Reply With Quote
     
     
  #2550  
Old Posted May 6, 2022, 2:18 PM
fabiano's Avatar
fabiano fabiano is offline
Registered User
 
Join Date: May 2013
Location: Brasília
Posts: 2,904
Quote:
Originally Posted by pesquisadorbrazil View Post
A região que será a maior de todas em Brasília, já nasceu para ser assim é a Santa Maria. Estranho, pois era para estar pipocando prédios de 12 pavimentos no lugar.

Sem a nova configuração, no Memorial Descritivo de Santa Maria, quando totalmente ocupada terá 550 mil habitantes. Agora incluíram novos bairros, como Totalville entre outros, pode ultrapassar esse número.
A previsão para o Setor Meireles, que engloba o Total Ville é de pouco mais de 100mil hab.

Já na área do projeto original (Sul, Central e Norte), é quase impossível chegar a 550mil hab., mesmo ocupando todos os lotes mistos que atualmente estão subutilizados ou vazios.
Reply With Quote
     
     
  #2551  
Old Posted May 6, 2022, 3:50 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 24,961
Quote:
Originally Posted by fabiano View Post
A previsão para o Setor Meireles, que engloba o Total Ville é de pouco mais de 100mil hab.

Já na área do projeto original (Sul, Central e Norte), é quase impossível chegar a 550mil hab., mesmo ocupando todos os lotes mistos que atualmente estão subutilizados ou vazios.
Baseado nos dados oficiais aonde separaram classe alta (mansões), classe média (prédios de 12 pavimentos) e classe baixa (casas populares).
Reply With Quote
     
     
  #2552  
Old Posted May 6, 2022, 8:43 PM
fabiano's Avatar
fabiano fabiano is offline
Registered User
 
Join Date: May 2013
Location: Brasília
Posts: 2,904
Quote:
Originally Posted by pesquisadorbrazil View Post
Baseado nos dados oficiais aonde separaram classe alta (mansões), classe média (prédios de 12 pavimentos) e classe baixa (casas populares).
Diário Oficial do DF, de 25/10/1989:
Na época, Santa Maria se chamaria Gama III. Só não sei dizer onde seria o Gama II.



Sei que no Memorial Descritivo original, não eram previstos prédios muito altos, seria algo semelhante à QNL. Os lotes das avenidas, em sua maioria eram destinados a blocos sobre pilotis. Atualmente quase todos são mistos, no mesmo segmento de Águas Claras.
Reply With Quote
     
     
  #2553  
Old Posted May 6, 2022, 9:53 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 24,961
Quote:
Originally Posted by fabiano View Post
Diário Oficial do DF, de 25/10/1989:
Na época, Santa Maria se chamaria Gama III. Só não sei dizer onde seria o Gama II.



Sei que no Memorial Descritivo original, não eram previstos prédios muito altos, seria algo semelhante à QNL. Os lotes das avenidas, em sua maioria eram destinados a blocos sobre pilotis. Atualmente quase todos são mistos, no mesmo segmento de Águas Claras.
Detalhe até hoje não vi muitos lançamentos verticais altos em Santa Maria..
Reply With Quote
     
     
  #2554  
Old Posted May 7, 2022, 12:27 AM
fabiano's Avatar
fabiano fabiano is offline
Registered User
 
Join Date: May 2013
Location: Brasília
Posts: 2,904
Quote:
Originally Posted by pesquisadorbrazil View Post
Detalhe até hoje não vi muitos lançamentos verticais altos em Santa Maria..
O edifício mais alto possui apenas 12 pavimentos, totalmente para locação residencial e comercial.

Infelizmente nunca houve qualquer lançamento residencial para venda dentro do projeto original, pelo menos até o momento, a não ser pequenos projetos de cooperativas do fim dos anos 1990 e início dos anos 2000, além de lançamentos da Codhab/DF. Os lançamentos se restringem ao Total Ville, com prédios de 4 pavimentos.

Pelo menos na parte comercial, a região teve um boom de lançamentos, porém, nenhum que atinja a altura atualmente permitida.
Reply With Quote
     
     
  #2555  
Old Posted May 12, 2022, 6:54 PM
fabiano's Avatar
fabiano fabiano is offline
Registered User
 
Join Date: May 2013
Location: Brasília
Posts: 2,904
A Camada LUOS no GeoPortal foi atualizada com a nova Lei de Uso e Ocupação do Solo do DF.
Reply With Quote
     
     
  #2556  
Old Posted May 20, 2022, 6:26 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 13,663
Santa Maria ganha dois novos parcelamentos destinados a mais de mil moradias


Projetos urbanísticos em Santa Maria terão 1.117 unidades habitacionais e áreas para comércio, prestação de serviços, equipamentos públicos e espaços livres



A região de Santa Maria ganhou dois novos parcelamentos e 3.689 pessoas devem ser contempladas pelos empreendimentos. A aprovação aconteceu nesta quinta-feira (19/5), durante reunião do Conselho de Planejamento Territorial e Urbano do Distrito Federal (Conplan). Os projetos urbanísticos terão 1.117 unidades habitacionais e áreas para comércio, prestação de serviços, equipamentos públicos e espaços livres.

Os projetos urbanísticos aprovados foram o Meireles MRV, que terá 663 lotes residenciais para 2.131 habitantes, e o La Torre, que será contemplado com 454 lotes de uso misto para 1.498. Ambos estão localizados no Setor Habitacional Meireles. Em ambos os casos, foram realizados todos os estudos urbanísticos, de meio ambiente e trânsito, além de consultas às concessionárias de serviços públicos para verificar o impacto nas redes.

O aumento da oferta de lotes regularizados em áreas planejadas, que já nascem em condições de receber obras de infraestrutura, é uma das principais estratégias para combater o déficit habitacional e a ação dos grileiros. “Dessa forma, a gente consegue contribuir para o crescimento ordenado do território. O parcelamento tem que ser a regra, e temos trabalhado bastante nisso — garantir condições para que os empreendedores consigam fazer esses parcelamentos regulares”, ressaltou o secretário-executivo de Licenciamento e Regularização Fundiária, Marcelo Vaz.

Próximos passos

Os próximos passos consistem na aprovação dos projetos urbanísticos por decretos, com a devida publicação no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF). O papel do Governo do Distrito Federal (GDF) se encerra com a divulgação do decreto e o acompanhamento da implantação das infraestruturas.

A partir da publicação, os responsáveis pelas áreas terão o prazo de 180 dias para dar entrada com o pedido de registro dos imóveis em cartório. O processo antecede a adoção das medidas para melhorar a infraestrutura dos locais beneficiados.




https://www.correiobraziliense.com.b...-moradias.html
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #2557  
Old Posted May 20, 2022, 11:01 PM
fabiano's Avatar
fabiano fabiano is offline
Registered User
 
Join Date: May 2013
Location: Brasília
Posts: 2,904
Questão de tempo para essa área do Setor Meireles se consolidar com Santa Maria Norte, fazendo com que o Total Ville deixe de ser um local isolado.
Reply With Quote
     
     
  #2558  
Old Posted Yesterday, 5:47 PM
fabiano's Avatar
fabiano fabiano is offline
Registered User
 
Join Date: May 2013
Location: Brasília
Posts: 2,904
Obras do Itapoã Parque

Video Link
Reply With Quote
     
     
  #2559  
Old Posted Today, 12:59 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 24,961
Agora se Ibaneis for reeleito, terá de duplicar a DF 001 desde o Itapuã parque até a BR 020... pois se manter pista única, vai ficar logo congestionada.
Reply With Quote
     
     
  #2560  
Old Posted Today, 12:14 PM
fabiano's Avatar
fabiano fabiano is offline
Registered User
 
Join Date: May 2013
Location: Brasília
Posts: 2,904
Quote:
Originally Posted by pesquisadorbrazil View Post
Agora se Ibaneis for reeleito, terá de duplicar a DF 001 desde o Itapuã parque até a BR 020... pois se manter pista única, vai ficar logo congestionada.
Logo essa duplicação irá acontecer, sem contar que existe outro empreendimento a sair do papel na nas proximidades da Torre Digital.
Reply With Quote
     
     
End
 
 
Reply

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Regiões Metropolitanas Mundiais
Forum Jump


Thread Tools
Display Modes

Forum Jump


All times are GMT. The time now is 3:26 PM.

     

Powered by vBulletin® Version 3.8.7
Copyright ©2000 - 2022, vBulletin Solutions, Inc.