HomeDiagramsDatabaseMapsForum About
     

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Regiões Metropolitanas Mundiais


Reply

 
Thread Tools Display Modes
     
     
  #261  
Old Posted Oct 14, 2015, 7:58 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 13,846
Empresários de TI preocupados com o futuro do Parque Digital depois de reforma do GDF

O anúncio da extinção da Secretaria de Ciência e Tecnologia pegou representantes do setor de surpresa, já que com a mudança a secretaria vai ser transformada numa Coordenação

Foto: Igo Estrela/ObritoNews/Fato Online

Parque digital do DF pode ser uma saída para diversificar a economia do DF


Com a reforma administrativa e cortes das secretarias, será que a tão sonhada conclusão do Parque Tecnológico Digital, compromisso de campanha do governador Rollemberg, ainda sairá do papel?

O anúncio da extinção da Secretaria de Ciência e Tecnologia pegou representantes do setor de TI (tecnologia da informação) de surpresa, já que com a mudança a secretaria vai ser transformada numa Coordenação de Ciência e Tecnologia e será vinculada à Governadoria.E entre as atribuições da secretaria estava tocar o projeto de conclusão do Parque Tecnológico, que se arrasta há 15 anos.

“O fato de extinguir a Ciência e Tecnologia é um mal sinal para a conclusão do Parque Digital” avalia Jeovani Salomão, presidente da Assespro Nacional (Federação das Associações das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação), que representa 1,5 mil empresas de tecnologia da informação no Brasil. “O governo não conversou conosco e estamos temerosos com as mudanças”, assumi Jeovani.

Mas, nem todos especialistas do ramo acreditam que a extinção da pasta irá atrapalhar a construção do parque digital. “Essa mudança vai fazer com que o governador fique mais perto do projeto e, quem sabe, ele consiga essa conclusão que é tão importante para Brasília,” analisa Ricardo Caldas, presidente do Sinfor (Sindicato das Indústrias da Informação do Distrito Federal), que representa 700 empresas de tecnologia da informação do DF.

Estudos apontam que caso seja concluído, o Parque Tecnológico Digital irá gerar mais de 60 mil empregos e abrigará mais 1,2 mil empresas, segundo informações do presidente do Sinfor, Ricardo Caldas.

Com uma matriz econômica que sobrevive do funcionalismo público, uma das soluções apontadas por especialistas do setor para fugir da crise é garantir mais investimentos nas áreas de Tecnologia da Informação, Economia Criativa e Turismo.

A conclusão do Parque Tecnológico poderia modificar a vocação econômica de Brasília. Apenas em 2014 as empresas de Tecnologia da Informação faturaram em torno de R$ 6 bilhões, destaca Ricardo Caldas.

Foto: Igo Estrela/ ObritoNews/ Fato Online

Aslgumas empresas já estão instaladas no Parque Digital do DF










http://fatoonline.com.br/conteudo/10...a&p=de&i=1&v=0
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #262  
Old Posted Oct 14, 2015, 8:03 PM
Agarwaen Agarwaen is offline
Registered User
 
Join Date: May 2014
Posts: 498
Era um projeto legal, mas o GDF não mostrou muito entusiasmo. Não é a existência de uma secretaria que mudaria isso.
Reply With Quote
     
     
  #263  
Old Posted Oct 15, 2015, 1:56 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 25,868
Quote:
Originally Posted by Agarwaen View Post
Era um projeto legal, mas o GDF não mostrou muito entusiasmo. Não é a existência de uma secretaria que mudaria isso.
Nada disso, é aquele negócio, amarraram tanto a PPP, que a vencedora se mostrou inapta a fazer a PPP e caiu fora do negócio. Claro só ela que iria colocar a mão no bolso se nenhum centavo de contrapartida governamental.
Reply With Quote
     
     
  #264  
Old Posted Nov 16, 2015, 10:06 AM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 13,846
Lei facilita o registro de novas empresas no Distrito Federal


A Lei de Simplificação das Atividades Econômicas do DF passa a valer a partir desta semana e promete agilizar o processo de regularização de pequenas e microempresas, reduzindo o tempo de espera dos empresários de 120 para 10 dias.

As exigências atuais de carimbos e laudos de órgãos passam a ser feitas por meio de um sistema virtual. "Ao invés de o empresário sair atrás de diversos órgãos para conseguir a licença, é a documentação que vai correr num sistema unificado.", explica Andrea Magalhães, analista da Unidade de Políticas Públicas de Desenvolvimento Territorial do Sebrae DF.

A Lei está sendo aplicada em Brasília como projeto-piloto para todas as capitais do país, e tem sido bem recebida pelo setor de comércio. Especialmente por regularizar a situação dos negócios já existentes, como quiosques que se espalham pela cidade. "Quando o empresário formaliza seu estabelecimento, ele consegue crescer com mais facilidade. Isso cria um ciclo virtuoso", conta Andrea".

Além disso, são esperados novos investimentos de dentro e fora do DF, o que iria gerar um aumento de recursos circulando na cidade. "É uma Lei que modifica a relação do Estado com as empresas, agiliza prazos e diminui a burocracia", explica Adelmir Santana, presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Distrito Federal (Fecomércio-DF).

Representação

A medida, contudo, corre o risco de ser modificada. O Ministério Público encaminhou uma representação à Justiça pela inconstitucionalidade da lei.
Para os promotores, autorizar atividades econômicas com base em declarações do empresário contraria aLei Orgânica do DF.









http://www.destakjornal.com.br/notic...ederal-288329/
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #265  
Old Posted Nov 16, 2015, 1:33 PM
Jota's Avatar
Jota Jota is offline
Registered User
 
Join Date: Sep 2011
Posts: 3,488
Quote:
Originally Posted by pesquisadorbrazil View Post
Nada disso, é aquele negócio, amarraram tanto a PPP, que a vencedora se mostrou inapta a fazer a PPP e caiu fora do negócio. Claro só ela que iria colocar a mão no bolso se nenhum centavo de contrapartida governamental.
Dizem a boca pequena, que na verdade essa "empresa" foi uma armadilha montada para melar a PPP...
Reply With Quote
     
     
  #266  
Old Posted Nov 16, 2015, 6:19 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 25,868
Quote:
Originally Posted by Jota View Post
Dizem a boca pequena, que na verdade essa "empresa" foi uma armadilha montada para melar a PPP...
Como sempre. Eu vi no site do consórcio como seria. Detalhe da empresa fantasma de Anapolis/GO.
Reply With Quote
     
     
  #267  
Old Posted Nov 24, 2015, 11:09 AM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 13,846
Fuga de empresas para Goiás e Minas provoca 80 mil demissões este ano no DF

Líderes do setor produtivo e representantes do governo do Distrito Federal se reúnem nesta terça-feira (24) para, mais uma vez, encontrarem soluções para a debandada de empresários que deixam o DF para investir em estados vizinhos

Foto: Cadu Gomes/ObritoNews/Fato Online

É cada vez maior o número de imóveis desocupados onde poderia ser instalada uma indústria

O ano de 2015 chegará ao fim com a já capenga indústria brasiliense tendo registrado entre 70 mil e 80 mil demissões, segundo estimativa antecipada ao Fato Online pelo presidente da Fibra (Federação das Indústrias do Distrito Federal), Jamal Bittar.

O setor – que, na verdade, nunca deslanchou na capital do país – sentiu o baque da queda do consumo e da apreensão do mercado diante de incertezas nos âmbitos nacional e local. Nesta terça-feira (24), parlamentares do DF, representantes do governo e da indústria se reúnem na Câmara Federal para tentar alinhar uma estratégia que ajude a estancar a sangria da economia local.

A Brasília comumente blindada de turbulências externas por conta da estabilidade e do elevado poder de compra dos servidores públicos não conseguiu resistir aos impactos da atual crise, caracterizada, sobretudo, pela inflação de volta à casa dos dois dígitos e por um desemprego avançando a passos largos.

Debandada

A Fibra ainda não tem contabilizado o total de empresas que, sem demanda (pelo menos como antes) e sem incentivos, deixaram o DF ao longo do ano. Porém, o presidente da entidade assegura que a debandada ganhou força. “O número exato nem importa. O certo é que há um significado muito grande por trás disso: é preciso abortar urgentemente esse movimento”, defende.

Ao atravessar a divisa para Goiás ou mesmo para municípios próximos de Minas Gerais, os empresários contam com uma série de incentivos, que vão desde menos impostos à doação de terrenos para empreender.

“Aqui no DF, não podemos mais discutir. Os problemas da indústria são mais do que conhecidos. É hora de executar, de fazer alguma coisa”, pontua Bittar, preocupado com o futuro do setor, embora oficialmente se esforce para externar otimismo com 2016.

O excesso de burocracia na liberação de alvarás, as promessas de investimentos nunca concretizadas e a ausência de uma política indústria consistente são apenas alguns exemplos da longa lista de entraves crônicos que minam o potencial de desenvolvimento da Capital Federal.

“A situação é tão complicada que os empresários estão preferindo montar um galpão a 300 km de Brasília e gastar com a logística do que continuar aqui. Não vale a pena investir na capital do país”, ilustra o industrial José Maria de Jesus, uma das referências do segmento de móveis.

Investimento

O presidente da Fibra alerta para uma outra grave consequência da crise: quem não fechou as portas ou se mandou para estados vizinhos tem deixado de investir. “É como se a empresa ainda existisse, mas praticamente não funciona mais”, diz.

Os governantes de Brasília nunca levaram muito a sério a indústria local. Apoiados nos robustos repasses do FCO (Fundo Constitucional do DF), quem se revezou no poder preferiu adotar o discurso fácil de que a cidade não tem vocação para o setor e pouco ou nada fez para estimular grandes negócios.

“Uma sucessão de políticas desastrosas deixou sequelas profundas. Estamos concentrados em reverter essa situação”, insiste Bittar.

Benefícios

Permitindo-se brincar com a situação, o presidente do Siab (Sindicato das Indústrias da Alimentação de Brasília), Paulo Sérgio Lopes, lamenta, com fundo de verdade, não poder transferir seu endereço comercial para Goiás. “No nosso segmento, precisamos estar perto dos clientes, mas seria ótimo (atravessar a divisa)”, comenta ele, enaltecendo os benefícios fiscais concedidos no estado vizinho.

Na reunião desta terça-feira (24), líderes do setor produtivo e representantes do GDF vão, mais uma vez, recitar a ladainha de murmurações e reconhecer as mazelas da indústria local. A esperança dos empresários é que, em meio a tantos discursos pomposos, possa, enfim, surgir algo de concreto.

Foto: Cadu Gomes/ObritoNews/Fato Online

O Polo JK, criado para atrair novas indústrias continua sem atrair investidores






http://fatoonline.com.br/conteudo/12...a&p=de&i=1&v=0
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #268  
Old Posted Nov 24, 2015, 1:50 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 25,868
E nada do EnrolaUmBeck fazer. E nem vai fazer.
Reply With Quote
     
     
  #269  
Old Posted Nov 24, 2015, 10:14 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 13,846
Em oito anos, pelo menos 500 empresas deixaram o DF por falta de incentivos

Em audiência pública na Câmara dos Deputados, líderes do setor produtivo afirmam que o governo local já deixou de ganhar pelo menos R$ 500 milhões com queda brusca na arrecadação com ICMS


Nos últimos oito anos, pelo menos 500 empresas deixaram o Distrito Federal por conta da histórica falta de incentivos por parte do governo local. A estimativa foi divulgada nesta quarta-feira (24) por representantes do Sindiatacadista (Sindicato do Comércio Atacadista do DF) em audiência pública na Câmara dos Deputados.

O número de demissões nesse período pode chegar a 100 mil, ainda segundo a entidade, que calcula ainda uma redução de cerca de R$ 500 milhões na arrecadação com ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços). A Fibra (Federação das Indústrias do DF), conforme o Fato Online antecipou, prevê que apenas neste ano o número de trabalhadores do setor desligados alcance a marca de 80 mil.

O deputado federal Izalci Lucas (PSDB), quem convocou a audiência pública, propôs ao setor produtivo entregar ao GDF (Governo do Distrito Federal) mais um documento traçando o cenário econômico do DF. A situação não é nada confortável. O presidente da Associação Comercial do DF, Cleber Pires, engrossou as estatísticas negativas: uma em cada quatro empresas do Plano Piloto estão desativadas, segundo ele. “É assustador o número de empresas que estão encerrando as atividades”, reiterou.

Ambulantes

A polêmica sobre a possibilidade de o GDF liberar a atuação de camelôs em determinados horários e locais, divulgada em primeira mão pelo Fato Online, também esteve na pauta do encontro. O presidente da Fecomércio-DF (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do DF), Adelmir Santana, fez questão de reforçar sua posição contrária à medida, alertando para a “concorrência desleal” protagonizada pelo que classificou de "comércio ilegal".










http://fatoonline.com.br/conteudo/12...a&p=d3&i=1&v=0
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #270  
Old Posted Nov 25, 2015, 2:55 PM
Jota's Avatar
Jota Jota is offline
Registered User
 
Join Date: Sep 2011
Posts: 3,488
Quote:
Originally Posted by pesquisadorbrazil View Post
E nada do EnrolaUmBeck fazer. E nem vai fazer.
Quote:
Originally Posted by MAMUTE View Post
Em oito anos, pelo menos 500 empresas deixaram o DF por falta de incentivos
...
A 8 anos....

Mas a culpa é do Rollemberg....
Reply With Quote
     
     
  #271  
Old Posted Nov 26, 2015, 12:48 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 25,868
Quote:
Originally Posted by Jota View Post
A 8 anos....

Mas a culpa é do Rollemberg....
Jota, o nosso amigo governador tirou TODOS os incentivos fiscais.... Ou vai enrolar e falar que ele não fez isso.
Reply With Quote
     
     
  #272  
Old Posted Nov 26, 2015, 2:25 PM
Jota's Avatar
Jota Jota is offline
Registered User
 
Join Date: Sep 2011
Posts: 3,488
Quote:
Originally Posted by pesquisadorbrazil View Post
Jota, o nosso amigo governador tirou TODOS os incentivos fiscais.... Ou vai enrolar e falar que ele não fez isso.
Tem 8 anos que ele faz isso?
Reply With Quote
     
     
  #273  
Old Posted Nov 26, 2015, 6:56 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 25,868
Quote:
Originally Posted by Jota View Post
Tem 8 anos que ele faz isso?
Mais o EnrolaUmBeck tirou o restante dos incentivos fiscais.
Reply With Quote
     
     
  #274  
Old Posted Dec 7, 2015, 4:39 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 13,846
Ceilândia - DF / BR 070 km 10


Galpão de Distribuição Núcleo Rural Alexandre Gusmão Chácara 4 470 Fração 5

Localizado na margen da BR 070 km 10/DF e proximo ao anel rodoviário da BR 060, um galpão com estrutura para atender todo o Distrito Federal e entorno, com sua localização privilegiada será muito














http://www.ergempreendimentos.com/#!lancamento/cobq
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #275  
Old Posted Dec 7, 2015, 5:21 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 25,868
A cidade tem forte apelo logístico, digo Brasília como toda, poderá surgir CDs por todo DF.
Reply With Quote
     
     
  #276  
Old Posted Dec 24, 2015, 9:54 AM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 13,846
DF aposta na tecnologia para desenvolver a indústria local



GDF tenta tirar o Parque Digital do papel para desenvolver tecnologias de impulso ao setor


Matéria No link:


http://noticias.r7.com/distrito-fede...io-do-cerrado/
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #277  
Old Posted Dec 24, 2015, 5:56 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 25,868
Descobri o nome do empreendimento perto do Itapuã e Paranoá, o EnrolaUmBeck desengavetou o projeto Setor de Alta Tecnologia do Cristovam Buarque, ficará mais entre a Academia da PF e o Setor Taquari Etapa III.
Reply With Quote
     
     
  #278  
Old Posted Dec 24, 2015, 6:00 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 25,868
Daqui a pouco aparece molóides dos defensores do meio ambiente e urbanistas por Brasília. Eu morri de rir que uma ambientalista falando que o projeto do aeroporto vai colocar em risco o Bioma do Cerrado, agora avisa essa senhora que o Bioma do Cerrado corresponde a 22% de todo território nacional, e que o aeroporto sequer corresponde a 0,00000000000000000000000001% do total.
Reply With Quote
     
     
  #279  
Old Posted Feb 12, 2016, 11:05 AM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 13,846
Demanda insuficiente prejudica produção industrial do Distrito Federal

FOTO: DIVULGAÇÃO



A falta de demanda para as indústrias brasilienses tem feito com que os empresários registrem quedas expressivas na produção e nos postos de trabalho do setor. De acordo com a Sondagem Industrial, levantamento apurado em dezembro pela Federação das Indústrias do DF (Fibra), em parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), mostra que a “Demanda Insuficiente” é o principal problema enfrentado pelo industriário local, sendo assinalado por 55,6% dos entrevistados. Aparecem em segundo e terceiro lugares a “Falta ou o alto custo da matéria-prima” (33,3%) e a elevada carga tributária (29,6%), como entraves para a retomada de crescimento do setor.

Segundo a pesquisa, o índice de evolução da produção alcançou 38,4 pontos em dezembro. Frente a igual período do ano anterior, houve recuo de 1,9 ponto percentual. Se comparada à média histórica, a produção industrial caiu 9,6 pontos. A metodologia da pesquisa considera valores de 0 a 100 pontos. O distanciamento da linha divisória dos 50 pontos sinaliza queda mais disseminada nos indicadores pesquisados.

O número de empregos na indústria, por exemplo, fechou dezembro em 34,3 pontos, retração de 3,9 pontos frente ao mês de novembro. O movimento indica que a queda dos empregos foi mais acentuada no período em análise – este foi o pior resultado do indicador desde o início da série em 2010.

Já o índice médio da Utilização da Capacidade Instalada (UCI), por sua vez, alcançou 62% em dezembro, aumento de 4 pontos percentuais na comparação com o mês anterior. Embora tenha sido registrado aumento na UCI no período, em relação a iguais meses de anos anteriores, o resultado para o mês de dezembro do UCI efetiva-usual ficou em 28,3 pontos – também o pior resultado da série para os meses de dezembro.

Os galpões industriais também estão esvaziando. O levantamento mostra que os estoques finais ficaram em 38,2 pontos, recuo de 6,9 pontos em relação ao mês de novembro.








http://www.alo.com.br/noticias/deman...federal-352577
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #280  
Old Posted Feb 12, 2016, 10:09 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 25,868
Uai claro, não tem como concorrer com os goianos que vendem seus produtos sem pagar impostos aqui.
Reply With Quote
     
     
This discussion thread continues

Use the page links to the lower-right to go to the next page for additional posts
 
 
Reply

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Regiões Metropolitanas Mundiais
Forum Jump


Thread Tools
Display Modes

Forum Jump


All times are GMT. The time now is 12:35 PM.

     

Powered by vBulletin® Version 3.8.7
Copyright ©2000 - 2023, vBulletin Solutions, Inc.