SkyscraperPage Forum

SkyscraperPage Forum (https://skyscraperpage.com/forum/index.php)
-   Regiões Metropolitanas Mundiais (https://skyscraperpage.com/forum/forumdisplay.php?f=688)
-   -   Parcelamentos Urbanos e Rurais no Distrito Federal - movimentos do setor (https://skyscraperpage.com/forum/showthread.php?t=196108)

pesquisadorbrazil Dec 30, 2018 12:31 AM

Eu estive olhando certos projetos, e todos datam de 2013, digo os projetos de novos hotéis, hipermercados, home centers, petshops e shoppings.... Justamente agora 6 anos depois, será que todos irão sair do papel?

O ruim será aquele shopping na BR 020 de Sobradinho, se o povo dele ficar enrolando muito, o Shopping do Urbanitá sai primeiro do que eles.

pesquisadorbrazil Dec 30, 2018 1:59 AM

Eu não sabia que o finado Pamonhas e Batatas fazia parte da poligonal da Cidade Urbinatá..

Fonte: http://www.segeth.df.gov.br/wp-conte...eira_ADEMI.pdf

skyscraperbsb Dec 30, 2018 11:34 AM

Obras do superadega do Jardim Botânico

https://i.postimg.cc/V6rYqGF6/20181229-125043-1.jpgimage upload

MAMUTE Dec 30, 2018 1:45 PM

https://uploaddeimagens.com.br/image...jpg?1546169464

https://uploaddeimagens.com.br/image...jpg?1546169464

MAMUTE Dec 30, 2018 1:49 PM



Postei aqui pra você:tup:

skyscraperbsb Dec 30, 2018 4:29 PM

Quote:

Originally Posted by MAMUTE (Post 8421643)
Postei aqui pra você:tup:

tks! :tup:

pesquisadorbrazil Dec 31, 2018 12:43 AM

Agora vamos ver se em todas essas expansões estão deixando espaço para vias marginais nas rodovias. Pois se não deixaram, vai dar errado no futuro. Vide a estrada que estão fazendo na descida do colorado. A estrada era para ter um padrão parecido com a Estrada Parque Taguatinga Guará.... Mas praticamente fizeram outra estrada do lado, sem vias marginais, aí sabe o que vai dar logo mais na frente, afunilamento de rodovias. Detalhe se a rodovia tivesse vias marginais desde Luziânia até Formosa, não teria nenhum pronto de afunilamento de vias.

pesquisadorbrazil Jan 10, 2019 11:24 AM

A cidade Urbanitá em Sobradinho (região do Colorado) terá esse conceito aqui....

O povinho está contra isso aqui...

A OFICINA



Fomos convidados para participar da 1ª Oficina de Concepção Arquitetônica, realizada pela Urbanizadora Paranoazinho. O objetivo era desenvolver propostas para o desenvolvimento urbano do bairro situado próximo a Brasília - cujo projeto urbanístico foi desenvolvido com consultoria do Gehl Architects - e testar ideias e os princípios urbanísticos estabelecidos.


Os parâmetros urbanísticos do bairro da Fazenda Paranoazinho/DF foram definidos almejando alcançar um bairro para pessoas, no qual a vida define o espaço e não o contrário. O Zoom acredita nessa forma de desenhar a cidade e em nossos projetos buscamos sempre ter como prioridade a escala humana. Em nosso ensaio propusemos espaços públicos, mix de usos, diversidade de fachadas, tipologias diversificadas, para um bairro vivo e dinâmico.


Fonte: http://www.zoom.arq.br/oficina-upsa

ou esse projeto aqui...

Outro projeto para região da Tao Arquitetura



ou esse..

pesquisadorbrazil Jan 16, 2019 2:19 PM

Finalmente descobrimos aonde vai ser aquela nova cidade do grupo Rezek.... Em Santa Maria....

Fonte: http://www.jornaldebrasilia.com.br/c...-em-herdeiros/

pesquisadorbrazil Jan 16, 2019 2:32 PM

Mas aí tem um problema, e aquele imenso projeto em Santa Maria, não seria desse grupo?

fabiano Jan 16, 2019 2:44 PM

Então, provavelmente aquele projeto deve ser desse mesmo grupo Rezek.

Grande parte dos herdeiros citados na matéria, estão se apossando de vários terrenos milionários nas quadras AC 404, QR 403 Conjunto S, CL 308, CL 408, CL 409 e CL 410.

Como o grupo não pagou o que é de direito dos herdeiros, não vejo nenhum problema em eles ficarem com os terrenos. Agora, se já receberam e estão ainda querendo ficar com os terrenos, é uma piada. Esses lotes estão virando mini favelas, além de estarem sendo parcelados em pequenos lotes unifamiliares, o que vai em desacordo com a LUOS, NGB e MDE 11/1992 e 86/1992.

Acredito que esse projeto do Nascente Ribeirão ainda vai demorar muito pra sair do papel. Pra falar a verdade, não sei se o projeto do Residencial tem ligação com esse grupo.

pesquisadorbrazil Jan 16, 2019 3:01 PM

Quote:

Originally Posted by fabiano (Post 8438438)
Então, provavelmente aquele projeto deve ser desse mesmo grupo Rezek.

Grande parte dos herdeiros citados na matéria, estão se apossando de vários terrenos milionários nas quadras AC 404, QR 403 Conjunto S, CL 308, CL 408, CL 409 e CL 410.

Como o grupo não pagou o que é de direito dos herdeiros, não vejo nenhum problema em eles ficarem com os terrenos. Agora, se já receberam e estão ainda querendo ficar com os terrenos, é uma piada. Esses lotes estão virando mini favelas, além de estarem sendo parcelados em pequenos lotes unifamiliares, o que vai em desacordo com a LUOS, NGB e MDE 11/1992 e 86/1992.

Acredito que esse projeto do Nascente Ribeirão ainda vai demorar muito pra sair do papel. Pra falar a verdade, não sei se o projeto do Residencial tem ligação com esse grupo.

Na foto que está no jornal em área marcada em vermelho, aparece áreas de proteção ambiental, estranhíssimo isso, sem contar que tem gente de quilombola requerendo posse das terras. Eu acho que se trata do mesmo projeto, inclusive até as datas batem, foi em 2016...


Eu estou com uma suspeita grande que esse projeto anterior foi abandonado e virou esse daqui...


fabiano Jan 16, 2019 3:29 PM

Esse segundo projeto, sei não... Ele lembra o terreno do Jockey, perto da Estrutural. Vai saber...

Sei que muita gente entrou nesse projeto (com R$) do Residencial Nascente Ribeirão e até agora nadica de nada.

pesquisadorbrazil Jan 25, 2019 5:17 PM

Quote:

Originally Posted by fabiano (Post 8438506)
Esse segundo projeto, sei não... Ele lembra o terreno do Jockey, perto da Estrutural. Vai saber...

Sei que muita gente entrou nesse projeto (com R$) do Residencial Nascente Ribeirão e até agora nadica de nada.

Agora veremos é surgir bairros inteiros pelo DF, de todas as faixas de renda.

Agora essa imagem, não é do Jockey Club, inclusive eu já postei aqui vários projetos para lá. E um dos últimos, o local iria receber prédios da mesma altura de Águas Claras;:tup::tup:

fabiano Jan 25, 2019 6:23 PM

Quote:

Originally Posted by pesquisadorbrazil (Post 8449146)
Agora veremos é surgir bairros inteiros pelo DF, de todas as faixas de renda.

Agora essa imagem, não é do Jockey Club, inclusive eu já postei aqui vários projetos para lá. E um dos últimos, o local iria receber prédios da mesma altura de Águas Claras;:tup::tup:

Olhando pelo lado de empreendimentos para todas as faixas de renda, é um grande avanço. Exemplo claro disso são os 2 Total Ville (S. Maria e Planaltina), além de projetos do governo, como Mangueiral, Paranoá Parque, Itapoã Parque, Crixás, Parque do Riacho, etc.

Agora com a aprovação da LUOS, possivelmente veremos grandes empreendimentos residenciais para o adensamento de centros urbanos, como Recanto das Emas, Gama, Santa Maria, Samambaia, Ceilândia e outros. Nessas regiões, os edifícios alcançarão em média entre 36m e 64m de altura.

pesquisadorbrazil Jan 25, 2019 11:00 PM

Quote:

Originally Posted by fabiano (Post 8449257)
Olhando pelo lado de empreendimentos para todas as faixas de renda, é um grande avanço. Exemplo claro disso são os 2 Total Ville (S. Maria e Planaltina), além de projetos do governo, como Mangueiral, Paranoá Parque, Itapoã Parque, Crixás, Parque do Riacho, etc.

Agora com a aprovação da LUOS, possivelmente veremos grandes empreendimentos residenciais para o adensamento de centros urbanos, como Recanto das Emas, Gama, Santa Maria, Samambaia, Ceilândia e outros. Nessas regiões, os edifícios alcançarão em média entre 36m e 64m de altura.

Tirando o Recanto das Emas, que fica na rota dos aviões, as demais cidades poderão ter prédios altos. Agora na região de Sobradinho, era previsto prédios de 12 pavimentos. E na cidade Urbanitá ao lado de Sobradinho, vai ter prédios de 10 pavimentos.:tup::tup::tup:

pesquisadorbrazil Feb 9, 2019 10:01 PM

Tecnologia caxiense é escolhida para megaprojeto de 757 prédios populares em Brasília

O tempo de execução da obra será recorde, de 24 meses a partir de março, edificada em um único canteiro com dois milhões de metros quadrados

http://pioneiro.rbsdirect.com.br/ima...6735.jpg?w=620
Sistema construtivo da Perfilline adotado em Caruaru, em Pernambuco, envolvendo 22 prédios

A maior obra de moradias no país financiada pelo programa federal Minha Casa, Minha Vida terá o sistema construtivo fornecido por uma empresa caxiense. Sim, a Perfilline Componentes Metálicos concorre com multinacionais, mas ganha terreno com sua tecnologia de formas metálicas para paredes de concreto. E acaba de conquistar um negócio de números maximizados: assinou contrato com a JCGontijo Engenharia, de Brasília, para fornecer a tecnologia, os projetos e todo o sistema construtivo de 757 prédios de quatro andares, num total de 12.120 apartamentos.

O tempo de execução da obra será recorde, de 24 meses a partir de março, edificada em um único canteiro com dois milhões de metros quadrados de área. Com o sistema de formas metálicas da Perfilline, o processo assemelha-se ao industrial. O modelo permite, por exemplo, a construção, por dia, de uma casa ou um andar de um prédio. Ou, por semana, de um prédio de quatro andares.

Dessa forma, o projeto inicial de Brasília, que contemplava a contratação de 2,5 mil trabalhadores, foi redimensionado para 950 profissionais, agilizando as etapas e reduzindo custos. Serão vários condomínios.

– Nesta megaobra concorremos com empresas alemãs, colombianas, austríacas, sul-coreanas e brasileiras. Quando concluídas as três etapas de fornecimento dos equipamentos, compostos por sistema de formas metálicas, marcos de portas metálicos e estruturas de telhados para todos os prédios, serão consumidas 1,6 mil toneladas de aço – informa Getulio Fonseca, diretor da Perfilline e ex-presidente do Simecs.


Para dar conta desse projeto, além de outros negócios em tratativas, inclusive para os mercados de Guatemala e Equador, a empresa reforçou em 20% a equipe, que agora chega a 105 funcionários. Começa a produzir as formas metálicas na próxima semana, com prazo de seis meses para concluir a entrega.

Esse modelo de construção mais econômico seria excelente para zerar o déficit habitacional de Caxias, mas “santo de casa não faz milagres”, alfineta Fonseca.


Com a previsão de crescer 116% em 2019, percentual que se soma à duplicação de resultados nos últimos dois anos, a Perfilline não descarta fechar o ano com mais contratações. Também opera no filão de perfis metálicos especiais, fornecendo para grandes empresas.

O novo complexo habitacional de Brasília, para o qual a Perfilline foi escolhida para fornecer o sistema construtivo, envolve Valor Geral de Vendas de R$ 1,68 bilhão. Os apartamentos custarão cerca de R$ 120 mil, em vários condomínios.

Há ainda preconceito no mercado em relação a esse método construtivo, de paredes de concreto, afirma Getulio Fonseca, diretor da empresa, que está em tratativas para fechar negócios de exportação, além de já fornecer essa tecnologia para todo o país, com destaque para o Nordeste.

– A lição que tiramos da crise é que não podemos mais depender das benesses dos nossos falidos governos. Temos de voltar a ser a Caxias do passado: trabalhar, trabalhar e trabalhar, criando novos negócios inovadores, mirando principalmente as necessidades globais e que são muitas. Isso que nos caracterizou e deverá ser retomado – declara.

Fonte: http://pioneiro.clicrbs.com.br/rs/ec...-10701519.html

MAMUTE Feb 10, 2019 12:03 AM

Seria algo perecido com isso.
Video Link

pesquisadorbrazil Feb 10, 2019 1:00 AM

Quote:

Originally Posted by MAMUTE (Post 8467977)
Seria algo perecido com isso.
Video Link

Acho que sim, assim que a parte de baixo estivesse seca, eles desmontaria a parte de baixo e instalaria na parte de cima, até terminar.

Mineiro Feb 11, 2019 1:18 AM

Quote:

Originally Posted by pesquisadorbrazil (Post 8467884)
Tecnologia caxiense é escolhida para megaprojeto de 757 prédios populares em Brasília

O tempo de execução da obra será recorde, de 24 meses a partir de março, edificada em um único canteiro com dois milhões de metros quadrados

http://pioneiro.rbsdirect.com.br/ima...6735.jpg?w=620
Sistema construtivo da Perfilline adotado em Caruaru, em Pernambuco, envolvendo 22 prédios

A maior obra de moradias no país financiada pelo programa federal Minha Casa, Minha Vida terá o sistema construtivo fornecido por uma empresa caxiense. Sim, a Perfilline Componentes Metálicos concorre com multinacionais, mas ganha terreno com sua tecnologia de formas metálicas para paredes de concreto. E acaba de conquistar um negócio de números maximizados: assinou contrato com a JCGontijo Engenharia, de Brasília, para fornecer a tecnologia, os projetos e todo o sistema construtivo de 757 prédios de quatro andares, num total de 12.120 apartamentos.

O tempo de execução da obra será recorde, de 24 meses a partir de março, edificada em um único canteiro com dois milhões de metros quadrados de área. Com o sistema de formas metálicas da Perfilline, o processo assemelha-se ao industrial. O modelo permite, por exemplo, a construção, por dia, de uma casa ou um andar de um prédio. Ou, por semana, de um prédio de quatro andares.

Dessa forma, o projeto inicial de Brasília, que contemplava a contratação de 2,5 mil trabalhadores, foi redimensionado para 950 profissionais, agilizando as etapas e reduzindo custos. Serão vários condomínios.

– Nesta megaobra concorremos com empresas alemãs, colombianas, austríacas, sul-coreanas e brasileiras. Quando concluídas as três etapas de fornecimento dos equipamentos, compostos por sistema de formas metálicas, marcos de portas metálicos e estruturas de telhados para todos os prédios, serão consumidas 1,6 mil toneladas de aço – informa Getulio Fonseca, diretor da Perfilline e ex-presidente do Simecs.


Para dar conta desse projeto, além de outros negócios em tratativas, inclusive para os mercados de Guatemala e Equador, a empresa reforçou em 20% a equipe, que agora chega a 105 funcionários. Começa a produzir as formas metálicas na próxima semana, com prazo de seis meses para concluir a entrega.

Esse modelo de construção mais econômico seria excelente para zerar o déficit habitacional de Caxias, mas “santo de casa não faz milagres”, alfineta Fonseca.


Com a previsão de crescer 116% em 2019, percentual que se soma à duplicação de resultados nos últimos dois anos, a Perfilline não descarta fechar o ano com mais contratações. Também opera no filão de perfis metálicos especiais, fornecendo para grandes empresas.

O novo complexo habitacional de Brasília, para o qual a Perfilline foi escolhida para fornecer o sistema construtivo, envolve Valor Geral de Vendas de R$ 1,68 bilhão. Os apartamentos custarão cerca de R$ 120 mil, em vários condomínios.

Há ainda preconceito no mercado em relação a esse método construtivo, de paredes de concreto, afirma Getulio Fonseca, diretor da empresa, que está em tratativas para fechar negócios de exportação, além de já fornecer essa tecnologia para todo o país, com destaque para o Nordeste.

– A lição que tiramos da crise é que não podemos mais depender das benesses dos nossos falidos governos. Temos de voltar a ser a Caxias do passado: trabalhar, trabalhar e trabalhar, criando novos negócios inovadores, mirando principalmente as necessidades globais e que são muitas. Isso que nos caracterizou e deverá ser retomado – declara.

Fonte: http://pioneiro.clicrbs.com.br/rs/ec...-10701519.html



Esse empreendimento é o do itapoã?


All times are GMT. The time now is 12:00 PM.

Powered by vBulletin® Version 3.8.7
Copyright ©2000 - 2021, vBulletin Solutions, Inc.