HomeDiagramsDatabaseMapsForum About
     

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Infraestrutura & Transporte


Reply

 
Thread Tools Display Modes
     
     
  #1601  
Old Posted Mar 7, 2020, 3:32 AM
fortescue fortescue is offline
Registered User
 
Join Date: Mar 2012
Posts: 284
Quote:
Originally Posted by pesquisadorbrazil View Post
São situações diferentes, na Asa Sul existe uma galeria comercial, sem falar que a distância de uma ponta a outra é bem superior em relação de Águas Claras.
Na verdade, se for usar esse mesmo argumento, as estações da Asa Sul já poderiam estar inauguradas há muito tempo!!

A diferença é que na área nobre da cidade eles vão gastar quase 20 milhões de reais em cada uma das duas estações para inaugurar ela pronta, com acessibilidade por todos os lados, escadas rolantes e passarela com galeria de lojas que provavelmente irão demorar anos para serem ocupadas (vide as outras estações na asa sul). Para piorar a situação, há passarelas de pedestres a poucos metros da estação, que cruzam o eixão de lado a lado que poderiam ser utilizadas... Mas, como é a área nobre, eles vão fazer tudo direitinho, antes de entregar..

Já em águas claras eles gastaram menos de 3 milhões para concluir uma estação, que irá atender 3 vezes mais pessoas e decidiram entregar de qualquer jeito com uma acessibilidade porca, com entrada apenas pela EPTG, sendo que para acessar os pedestres tem que dar uma volta relativamente considerável!! Custava ter gasto um pouco mais e ter feito algo decente para os moradores e estudantes de faculdade? Custava ter feito uma modernização do projeto antes da execução, para que ela não tivesse ares de 20 anos atrás? Esse é o problema..

Todos são usuários e pagadores de impostos, mas esse tipo de descuido jamais seria feiro na asa sul!!
Reply With Quote
     
     
  #1602  
Old Posted Mar 7, 2020, 9:33 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 23,374
Quem decidiu fazer isso foi Rollemberg. Agora tem um porém, águas claras é uma cidade dormitório do Plano Piloto e não o contrário. Seria igual comparar Nova York de Nova Jersey.
Reply With Quote
     
     
  #1603  
Old Posted Mar 7, 2020, 10:11 AM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 13,348
Quote:
Originally Posted by fortescue View Post
Na verdade, se for usar esse mesmo argumento, as estações da Asa Sul já poderiam estar inauguradas há muito tempo!!

A diferença é que na área nobre da cidade eles vão gastar quase 20 milhões de reais em cada uma das duas estações para inaugurar ela pronta, com acessibilidade por todos os lados, escadas rolantes e passarela com galeria de lojas que provavelmente irão demorar anos para serem ocupadas (vide as outras estações na asa sul). Para piorar a situação, há passarelas de pedestres a poucos metros da estação, que cruzam o eixão de lado a lado que poderiam ser utilizadas... Mas, como é a área nobre, eles vão fazer tudo direitinho, antes de entregar..

Já em águas claras eles gastaram menos de 3 milhões para concluir uma estação, que irá atender 3 vezes mais pessoas e decidiram entregar de qualquer jeito com uma acessibilidade porca, com entrada apenas pela EPTG, sendo que para acessar os pedestres tem que dar uma volta relativamente considerável!! Custava ter gasto um pouco mais e ter feito algo decente para os moradores e estudantes de faculdade? Custava ter feito uma modernização do projeto antes da execução, para que ela não tivesse ares de 20 anos atrás? Esse é o problema..

Todos são usuários e pagadores de impostos, mas esse tipo de descuido jamais seria feiro na asa sul!!
Fiz uma medição aproximada do trajeto, pela nova passarela o trajeto máximo até o UNICEUB e península fica em 400/420m sem a passarela daria o dobro, 800 m então se fosse em qualquer lugar de Brasília ou do Brasil o povo iria querer facilidade no trajeto ou um trajeto mais curto se possível lembrando que, a grande maioria que usa o transporte público, seja metrô ou ônibus são trabalhadores, que usam no dia a dia ou seja, a qualidade das estações deveria ser igual, não diferenciada por causa de bairro A ou Bairro B pois são Basicamente os mesmos usuários trabalhadores em sua maioria, mas no Brasil temos dessas, Bairro considerado rico o povo exige o bom e para o bairro pobre ou afastado dos centros o povo costumava nao exigir nada e os governantes deitavam e rolavam, entregando obra pelas metades, mas isso está mudando, o povo agora quer igualdade da qualidade das obras, seja da área nobre a área pobre, qualidade e acessibilidade para todos independente do local.
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #1604  
Old Posted Mar 7, 2020, 10:38 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 23,374
As pessoas tem que entender que existe sim diferenciações. Até mesmo porque, a própria configuração das estações é diferente. Agora falar das passarelas subterrâneas do Plano Piloto, não tem nada haver.

Problema que o povo brasiliense é sedentário. Primeiro pedem passarela. Depois exigem cobertura, depois iluminação e depois um policial a cada 1 metro de distancia. Agora, que o povo é sedentário.

No local aonde eu moro mesmo, as pessoa preferem andar das quadras 915 da asa sul até a estação do metrô na 115 sul, e isso dá bem mais que 800 metros de distância.

Aí você vai alegar, porque não pegam um ônibus até a estação do terminal sul? Simples, preferem CAMINHAR, bem melhor para praticar exercício físico do que ficar parado olhando para o tempo.

E aí eu vou querer ver depois, quando inventarem dar serventia para o lote da estação e terem de demolir a passarela.
Reply With Quote
     
     
  #1605  
Old Posted Mar 8, 2020, 1:58 AM
fortescue fortescue is offline
Registered User
 
Join Date: Mar 2012
Posts: 284
Quote:
Originally Posted by pesquisadorbrazil View Post
Quem decidiu fazer isso foi Rollemberg. Agora tem um porém, águas claras é uma cidade dormitório do Plano Piloto e não o contrário. Seria igual comparar Nova York de Nova Jersey.
O que tem a ver o fato de ser ou não dormitório? Os moradores de Águas Claras tem que se conformar com serviços piores por causa disso? A tarifa de metrô é a mesma para todos!

A estação Estrada Parque tem estimativa de movimentação de 3x mais a dessas estações no meio da Asa Sul (que custarão 6x mais cada uma).. A minha reclamação é exatamente pelo fato de o metrô não ter se preocupado com os detalhes na finalização do projeto (independente do governador que estava no cargo)!!
Reply With Quote
     
     
  #1606  
Old Posted Mar 8, 2020, 3:03 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 23,374
Quote:
Originally Posted by fortescue View Post
O que tem a ver o fato de ser ou não dormitório? Os moradores de Águas Claras tem que se conformar com serviços piores por causa disso? A tarifa de metrô é a mesma para todos!

A estação Estrada Parque tem estimativa de movimentação de 3x mais a dessas estações no meio da Asa Sul (que custarão 6x mais cada uma).. A minha reclamação é exatamente pelo fato de o metrô não ter se preocupado com os detalhes na finalização do projeto (independente do governador que estava no cargo)!!
Na verdade foram n problemas, a começar, o Rollemberg não deu prosseguimento a PPP para o lugar. Pois eu vejo o seguinte. Irão fazer a passarela e depois terão de demolir, e aí os moradores virão reclamar e eu sei até a pergunta.

Porque construirão a passarela se ela logo em seguida será demolida...
Reply With Quote
     
     
  #1607  
Old Posted Mar 13, 2020, 9:44 AM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 13,348
Propostas para implantar o VLT vão a audiência pública


O Encontro será, no dia 27, no auditório da sede do DER. Mas os estudos estão abertos no site da Semob e o usuário pode mandar sugestões

Os estudos para implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) serão apresentadas no dia 27 de março em audiência pública, que acontecerá no auditório da sede do Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER/DF), às 10h. Podem participar usuários, potenciais licitantes e demais interessados. O aviso que traz detalhes da consulta e da audiência públicas está publicado na edição desta quinta-feira (12) do DODF.

Os documentos que serão apresentados na audiência – como os estudos de modelagem técnica, econômico-financeira e jurídica, minutas do edital de licitação e do contrato, além de planilha detalhada da modelagem financeira – podem ser acessados no site da Secretaria de Transporte e Mobilidade (Semob).

As contribuições escritas relacionadas à implantação do VLT podem ser enviadas entre os dias 12 de março e 13 de abril por meio deste email; no protocolo da Semob, na Estação Ferroviária e por via postal. Também há a possibilidade de entregá-las durante a audiência pública.

Após a audiência, as propostas serão submetidas ao Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) e, em seguida, divulgado o edital de licitação do empreendimento, que será por meio de Parceria Público-Privada.

A implantação do Veículo Leve sobre Trilhos na W3 prevê a ligação entre os terminais Asa Sul, Asa Norte e aeroporto com extensão de 22km. A nova tecnologia irá integrar ao metrô, BRT Sul e ao BRT Oeste.

Existe, ainda, a previsão de implantar um sistema de calçadas e ciclovias na Asa Sul e na Asa Norte que irá facilitar os deslocamentos de pedestres e ciclistas.

Os investimentos são estimados entre R$ 2 bilhões, incluindo obras, material rodante, sistema de energia e sinalização. VLT terá capacidade para transportar cerca de 200 mil passageiros por dia.

Cinco empresas foram selecionadas para desenvolver o estudo de viabilidade do VLT, por meio de Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI), que tem como objetivo permitir que particulares apresentem projetos e estudos para auxiliar o governo a modelar suas licitações.

Para realizar a avaliação e seleção dos estudos de viabilidade, a Semob criou uma comissão técnica, que selecionou o estudo do grupo de empresas BF Capital Assessoria em Operações Financeiras, Serveng Civilsan Empresas Associadas de Engenharia, T’Trans Sistemas de Transportes e Viação Piracicabana para servir de parâmetro para a licitação.

Técnicos da Semob realizaram ajustes e complementações ao estudo selecionado, que originaram as propostas que serão apresentadas na audiência pública do dia 27/3.





https://agenciabrasilia.df.gov.br/20...encia-publica/
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #1608  
Old Posted Mar 13, 2020, 10:30 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 23,374
Eu estou acabando de ler a proposta da Piracicabana...

Fonte: http://semob.df.gov.br/wp-conteudo/u...REDE-Rev01.pdf
Reply With Quote
     
     
  #1609  
Old Posted Mar 13, 2020, 10:40 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 23,374
A única ressalva, que na proposta da Piracicabana, eles querem colocar postes com fiação..... será vetada na hora pelo IPHAN sem dó.
Reply With Quote
     
     
  #1610  
Old Posted Mar 13, 2020, 6:15 PM
BSB2008 BSB2008 is offline
Registered User
 
Join Date: Aug 2013
Posts: 47
Quote:
Originally Posted by pesquisadorbrazil View Post
A única ressalva, que na proposta da Piracicabana, eles querem colocar postes com fiação..... será vetada na hora pelo IPHAN sem dó.
Depende. Se tiver um pessoal no IPHAN comprometido com soluções pragmáticas para o bem da cidade, podem aceitar, sim.
Por outro lado, se tiver lá um pessoal meio que fundamentalista, que acha que o Plano Piloto deve ficar engessado para sempre, aí sim não vão aceitar.
Reply With Quote
     
     
  #1611  
Old Posted Mar 14, 2020, 1:15 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 23,374
Quote:
Originally Posted by BSB2008 View Post
Depende. Se tiver um pessoal no IPHAN comprometido com soluções pragmáticas para o bem da cidade, podem aceitar, sim.
Por outro lado, se tiver lá um pessoal meio que fundamentalista, que acha que o Plano Piloto deve ficar engessado para sempre, aí sim não vão aceitar.
Eu tenho certeza que eles exigirão que o VLT não tenha esses postes com fiação.
Reply With Quote
     
     
  #1612  
Old Posted Mar 14, 2020, 10:38 PM
kaomidev's Avatar
kaomidev kaomidev is offline
José Rodrigo
 
Join Date: Mar 2019
Location: Brasilia
Posts: 84
Acredito que teremos um modelo híbrido, catenárias na parte suburbana e terceiro trilho na urbana.
__________________
===== If you can dream it, you can do it =====
Reply With Quote
     
     
  #1613  
Old Posted Mar 16, 2020, 12:35 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 23,374
Quote:
Originally Posted by kaomidev View Post
Acredito que teremos um modelo híbrido, catenárias na parte suburbana e terceiro trilho na urbana.
Eu acredito nisso, mas esqueceu, no Centro de Taguatinga também é tombado a praça do relógio. Vamos aguardar. Eu creio que dentro das cidades não venha ter cantenárias. Mas nas estradas parque sim.
Reply With Quote
     
     
  #1614  
Old Posted Mar 22, 2020, 9:53 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 23,374
GDF cria projeto para tirar VLT do papel

Proposta é implantar o transporte de trem ligando as W3 Norte e Sul ao aeroporto


Entra em fase de audiências públicas e coleta de sugestões da população o projeto de construção nas vias W3 Sul e W3 Norte do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). Para tornar realidade uma promessa antiga na cidade, o Governo do Distrito Federal (GDF) preparou um estudo que vai modernizar e melhorar o transporte público em uma das vias mais tradicionais da região central do Plano Piloto.

A proposta é manter uma faixa exclusiva de 22 quilômetros de extensão para circulação dos trens que ligarão o final da Asa Norte ao Aeroporto Internacional Presidente Juscelino Kubitscheck. A linha ocupará as faixas de cada pista da W3 próximas ao canteiro central, que será reformulado. As outras duas ficarão reservadas aos veículos particulares.

Ao longo das Asas Norte e Sul serão construídas 24 estações do transporte, além de quatro entre o final da W3 Sul e o terminal aeroviário. Um sistema de sinalização inteligente dará livre tráfego ao transporte, sem parada em semáforos.

Nesta semana, o projeto foi apresentado ao governador Ibaneis Rocha e parte do secretariado pelo secretário de Transporte e Mobilidade, Valter Casimiro. “Vamos desafogar o tráfego de ônibus e dar uma cara nova e mais moderna a W3, que passará por um processo de merecida e aguardada revitalização”, ressaltou o governador.

A proposta é que o VLT seja gerenciado pela inciativa privada, com aporte de recursos do GDF. Serão três fazes de implantação. A primeira, estimada em aproximadamente R$ 1,5 bilhão, consistirá na construção da linha, com instalação de trilhos, cabos de alimentação de energia e pavimentação de concreto.

“Trata-se de um avanço, uma modenização do transporte coletivo que há anos vem sendo prometido e que estamos empenhados em transformá-lo em realidade”, destacou Casimiro.

Como vai funcionar
O VLT vai substituir todas as linhas de ônibus que chegam de outras regiões administrativas ao Plano Piloto e passam pelas vias W3 Sul e Norte. Ao final de cada uma delas, esses ônibus deixarão os passageiros no Terminal da Asa Sul (TAS) ou da Asa Norte (TAN). Ali o passageiro fará a integração para o transporte sobre trilhos, com o custo da passagem incluído no bilhete único de integração.

Cada trem terá o comprimento de 45 metros com sete seções (os vagões) e seis articulações, com capacidade total de até 560 passageiros. As estações instaladas no canteiro central da via seguirão os modelos do transporte já em funcionamento no Rio de Janeiro e em Santos, com características similares às de uma plataforma de metrô.


Quiosques comerciais de modelo padronizado fazem parte do projeto e devem ser construídos ao longo do canteiro central. Para dar vazão às quadras transversais, calçadas e ciclovias serão construídas de modo a ligar as quadras 600, na parte baixa do Plano Piloto, às 900, na parte superior.

Em 27 de março, a Secretaria de Transporte e Mobilidade abrirá uma audiência pública eletrônica (http://semob.df.gov.br/audiencias-publicas/) por meio da qual receberá sugestões passíveis de ser acrescentadas ao projeto inicial. Após essa fase, o projeto é enviado ao Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF), que dará parecer sobre sua viabilidade. Concluída esta etapa, tem início a fase de licitação.

A previsão é de que tudo isso aconteça até o final de 2020. O prazo previsto de execução das obras é de 36 meses.

Fonte: https://agenciabrasilia.df.gov.br/20...-vlt-do-papel/
Reply With Quote
     
     
  #1615  
Old Posted Mar 22, 2020, 10:01 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 23,374
Se realmente sair desse jeito, irá ficar muito melhor do que a proposta antiga.







Reply With Quote
     
     
  #1616  
Old Posted Mar 22, 2020, 10:06 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 23,374
O povo do contra já começou a reclamar.

Primeiro acabar com as bancas de jornais dos entreblocos da avenida comercial...(minha opinião - ao retirar as bancas, deveriam manter os banheiros públicos justamente nesses locais),

O local não ter banheiros públicos...(os banheiros seriam nos locais aonde existiam as bancas de jornais),

Derrubada de árvores....(seriam poucas árvores retiradas conforme as imagens),

Fiação elétrica...(fiação elétrica, é o complicador, mas eles estão antevendo que, o GDF não vai resolver o problema de alagamentos na Asa Norte, portanto usaram como desculpa a manutenção dos postes. Meu maior medo é acontecer, o que sempre rola em Brasília, aparecer um caminhão acima da altura permitida e sair arrancando toda fiação e aí já vimos que irá ocorrer. Se embaixo das tesourinhas o povo já entala, porque o caminhão é mais alto do que o permitido).
Reply With Quote
     
     
  #1617  
Old Posted Apr 14, 2020, 11:32 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 13,348
GDF calcula que construção do VLT na W3 custará R$ 2 bilhões



Nesta terça-feira (14/04), a pasta realizou audiência pública para ouvir a opinião dos brasilienses sobre o novo sistema de transporte

A Secretaria de Transporte e Mobilidade (Semob) estima que a construção do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) ligando as W3 Norte e Sul custará R$ 2 bilhões aos cofres públicos.

O montante serviria para construir a linha, pavimentar e instalar os trilhos e deve ser pago com dinheiro de iniciativa privada.

Nesta terça-feira (14/04), a Semob realizou audiência pública para ouvir a opinião dos brasilienses sobre a construção do novo sistema de transporte.

Segundo a pasta, mais de 500 pessoas acessaram o canal de transmissão da secretaria entre 10h e 12h15. Do total, 35 participantes opinaram sobre o projeto.

Faixa exclusiva

O Governo do Distrito Federal (GDF) calcula que, para o projeto sair do papel, seja preciso instalar uma faixa exclusiva com 22 km de extensão.

O VLT viria para substituir todas as linhas de ônibus do trecho. Os trens ligariam o final da Asa Norte ao Aeroporto Internacional de Brasília, trafegando pelas faixas mais perto do canteiro central das vias da W3. Seriam mantidas duas faixas para os demais veículos.

Cada trem tem 45 metros com sete vagões e seis articulações. A capacidade total é de até 560 passageiros.

O projeto também prevê a instalação de 24 pontos de embarque e desembarque para o VLT, sem contar com um terminal rodoviário no aeroporto. Não haverá qualquer tipo de parada semafórica ao longo do trajeto.





https://www.metropoles.com/distrito-...ra-r-2-bilhoes
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #1618  
Old Posted Apr 14, 2020, 11:42 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 23,374
Vamos aguardar, pois críticos já avisaram que se colocar os postes de fiação eles será inviabilizado.
Reply With Quote
     
     
  #1619  
Old Posted Apr 23, 2020, 8:53 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 23,374
Até agora mostraram parcialmente o projeto, eu queria ver a solução encontrada em frente do Brasília Shopping e do Pátio Brasil Shopping.


Agora essas estações no marco zero será dose para deficientes, idosos e gestantes descerem ali e ter que ir para a Torre de TV.
Reply With Quote
     
     
  #1620  
Old Posted Apr 30, 2020, 10:49 PM
MikeVonJ's Avatar
MikeVonJ MikeVonJ is offline
Am I bovvered?
 
Join Date: Sep 2011
Location: Brasilia
Posts: 423
A solução vai ter que ser escadas rolantes ou elevador.
Reply With Quote
     
     
This discussion thread continues

Use the page links to the lower-right to go to the next page for additional posts
 
 
Reply

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Infraestrutura & Transporte
Forum Jump


Thread Tools
Display Modes

Forum Jump


All times are GMT. The time now is 4:55 PM.

     

Powered by vBulletin® Version 3.8.7
Copyright ©2000 - 2020, vBulletin Solutions, Inc.